Acessar o conteúdo principal
Europa

Alemanha teme ciberataques russos durante eleições legislativas

Thomas de Maizière, ministro do Interior alemão
Thomas de Maizière, ministro do Interior alemão TOBIAS SCHWARZ / AFP

A inteligência alemã alertou nesta terça-feira (4) para possíveis ataques cibernéticos russos durante a campanha eleitoral legislativa do final de setembro, como aqueles registrados nas campanhas presidenciais americana e francesa.

Publicidade

"Tudo indica que os ataques durante estas campanhas vieram da Rússia e tentativas semelhantes na Alemanha não estão excluídas", advertiu à imprensa o ministro do Interior, Thomas de Maizière.

O ministro falava por ocasião da apresentação do relatório anual do Escritório para a Proteção da Constituição, a segurança interna da Alemanha.

Em seu relatório, a entidade escreve que "partidos ou personalidades políticas alemãs" poderiam ser alvos da Rússia e ter "e-mails confidenciais ou outros dados sensíveis vazados a qualquer momento".

Pode-se imaginar que o presidente russo, Vladimir Putin, "ficaria feliz com um outro chanceler" no lugar de Angela Merkel, favorita para um quarto mandato consecutivo, avaliou o chefe da segurança interna, Hans-Georg Maassen.

Desinformação e mentiras

Maizière lembrou os ataques cibernéticos de 2014 e 2015 contra o Bundestag, a câmara de deputados alemã, também atribuídos aos serviços secretos russos.

Segundo o ministro, os possíveis ataques podem assumir diferentes formas, algumas clássicas "de desinformação, com mentiras e meias-verdades para influenciar a opinião pública".

A segurança interna alemã acusou em várias ocasiões a Rússia de realizar campanhas de ciberataques internacionais com fins de espionagem e sabotagem.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.