Acessar o conteúdo principal
União Europeia

Áustria ameaça enviar militares à fronteira da Itália para conter migrantes

Protesto na estação fronteiriça de "Brenner", entre a Áustria e a Itália, contra os controles que devem ser estabelecidos nas fronteiras. 24/04/16
Protesto na estação fronteiriça de "Brenner", entre a Áustria e a Itália, contra os controles que devem ser estabelecidos nas fronteiras. 24/04/16 EXPA / JOHANN GRODER / APA / AFP

Mais de 100.000 migrantes e refugiados chegaram desde janeiro à Europa depois de atravessar o Mar Mediterrâneo, e 2.247 morreram ou são considerados desaparecidos depois que tentaram a travessia, anunciou nesta terça-feira (4) em Genebra a Organização Internacional para as Migrações (OIM).

Publicidade

A Itália recebeu 85% desse contingente, ou seja, mais de 85 mil pessoas. A Grécia aparece em segundo lugar na lista de chegadas, com 9.300 migrantes e a Espanha em terceiro, com 6.300 migrantes. No fim de semana, o governo italiano ameaçou fechar os portos do país aos navios de ONGs que resgatam imigrantes no Mediterrâneo, se os europeus não aplicarem o plano de redistribuição dos refugiados em outros países do bloco. O governo italiano diz que faz uma advertência para tentar obter maior solidariedade de outros países europeus.

Mas, em vez de solidariedade, a Áustria ameaça enviar soldados e restabelecer em breve o controle em sua fronteira com a Itália, se o fluxo de migrantes não for contido. O anúncio foi feito pelo ministro da Defesa austríaco, Hans Peter Doskozil, à imprensa do país. Cerca de 750 militares e quatro blindados estão de prontidão para intervir na região fronteiriça no próximo fim de semana, se for necessário. Ao tomar conhecimento da movimentação militar na fronteira, o ministério italiano das Relações Exteriores convocou o embaixador austríaco em Roma para esclarecimentos .

Devido à crise migratória, a Áustria restabeleceu o controle de sua fronteira com a Hungria em 2015.

O ministério italiano das Relações Exteriores convocou o embaixador austríaco em Roma para esclarecimentos sobre o envio de tropas à região fronteiriça do colo de Brenner.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.