Acessar o conteúdo principal
Protestos

Confronto entre polícia e manifestantes marca véspera da cúpula do G20

Manifestante enfrenta a polícia em manifestação em Hamburgo
Manifestante enfrenta a polícia em manifestação em Hamburgo Reuters

A polícia dispersou nesta quinta-feira (6), com gás lacrimogêneo e jatos de água, milhares de manifestantes antiglobalização nas ruas de Hamburgo. A cidade alemã recebe a partir desta sexta-feira (7) a cúpula do G20, que terá o primeiro encontro entre os presidentes norte-americano, Donald Trump, e russo, Vladimir Putin.

Publicidade

Alguns manifestantes, vestidos de preto e encapuzados, lançaram pedras, garrafas e rojões contra os agentes. A marcha, com o lema "Welcome to Hell" ("Bem-vindos ao Inferno") foi interrompida pela polícia quando tentava se aproximar do centro de convenções onde será realizado o encontro.

Os líderes dos países do G20 encontrarão um ambiente tenso na cidade. Essa manifestação é apenas a primeira convocada pela autodenominada "aliança autônoma e anticapitalista". O protesto desta quinta trazia na frente uma grande faixa pedindo a “destruição” do G20.

As autoridades alemãs recrutaram um efetivo de 20 mil policiais vindos de todo o país como medida antiterrorista e para evitar a violência das cerca de 30 marchas convocadas.

Trump chegou esta tarde a Hamburgo, vindo da Polônia, onde reiterou seu apoio à Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) e advertiu que a “nossa civilização ocidental” corre perigo.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.