Acessar o conteúdo principal
Catalunha

Puigdemont exige libertação de membros do governo da Catalunha

Carles Puigdemont durante coletiva ao chegar em Bruxelas.
Carles Puigdemont durante coletiva ao chegar em Bruxelas. REUTERS/Yves Herman

O presidente catalão destituído, Carles Puigdemont, exigiu na noite desta quinta-feira (2) a libertação de oito membros de seu governo. Eles tiveram a prisão provisória decretada na Espanha e são acusados de perturbação da ordem pública e rebelião no processo separatista da Catalunha.

Publicidade

Puigdemont, que se refugiou na Bélgica, falou por meio de um vídeo transmitido pela teve pública catalã TV3. "Como presidente legítimo da Catalunha, exijo a libertação dos conselheiros e do vice-presidente Oriol Junqueras e o fim da repressão política.”

Segundo ele, a crise instaurada “não é mais um assunto interno espanhol”. “A comunidade internacional e especialmente a comunidade europeia deve se dar conta do perigo que estas atitudes representam", afirmou.

De acordo com a emissora catalã, Puigdemont falava da Bélgica. O pronunciamento do presidente destituído veio horas depois de a Justiça de Madri acatar os pedidos de prisão provisória formulados pelo Ministério Público espanhol.

A juíza Carmen Lamela também deve se pronunciar oficialmente sobre a situação de Puigdemont. No meio da tarde desta quinta-feira, a imprensa cogitava a hipótese da emissão de um mandato de prisão europeu para o presidente destituído.

(Com informações da AFP)

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.