link.skip.main
COP23

COP23: 20 países anunciam decisão de abandonar uso do carvão

O governador da Califórnia, Jerry Brown, durante a COP23 em Bonn, na Alemanha, em 11 de novembro de 2017.
O governador da Califórnia, Jerry Brown, durante a COP23 em Bonn, na Alemanha, em 11 de novembro de 2017. REUTERS/Wolfgang Rattay

Liderados pelo Canadá e pela Grã-Bretanha, cerca de vinte países anunciaram nesta quinta-feira (16), durante a Conferência do Clima da ONU (COP23), que pretendem abandonar o uso do carvão na próxima década.

block-ad.label

Das energias de origem fóssil, o carvão é a primeira fonte de eletricidade do mundo, mas também é o combustível mais nocivo para o clima, além de contar com forte lobby na maioria dos países.

Além da Grã-Bretanha e Canadá, a "Aliança para o Abandono do Carvão" foi assinada, entre outros, pela Bélgica, El Salvador, Finlândia, França, Itália, Ilhas Marshall, Portugal, México e, curiosamente, por vários estados americanos (Havaí, Califórnia, Nova York, Oregon e Washington).

Além deste anúncio, a reunião de Bonn prossegue nesta quinta-feira com os Estados Unidos no centro das atenções, quando a representante do governo de Donald Trump deve defender a decisão de seu país de abandonar o Acordo de Paris contra as Mudanças Climáticas.

A subsecretária de Estado interina, Judith Garber, será a encarregada de explicar a política norte-americana a respeito do clima para a plateia da COP23, depois da saída dos Estados Unidos do acordo comum.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.