Acessar o conteúdo principal
Linha Direta

Alemanha trata crianças hiperativas com colete de areia

Áudio 04:50
Método inusitado no tratamento de crianças hiperativas
Método inusitado no tratamento de crianças hiperativas Captura de vídeo/ Beluga Healthcare

Uma reportagem publicada em um jornal de Hamburgo mostrou que escolas da cidade utilizam coletes contendo de 1 a 6 quilos de areia para tratar alunos hiperativos.

Publicidade

Márcio Damasceno, correspondente da RFI em Berlim

O método, que já é usado há alguns anos, faz com que as crianças fiquem mais calmas, sintam melhor o próprio corpo e se concentrem mais nas aulas, diz o artigo.

A prática não é nova. Os coletes começaram a ser fabricados há 15 anos para crianças diagnosticadas com o chamado TDHA (Transtorno do Déficit de Atenção). Os defensores dos coletes de areia dizem que o método é menos agressivo do que o uso de medicamentos, sendo uma alternativa para a aplicação de drogas. Já os críticos afirmam que o tratamento lembra o uso de camisas de força em clínicas de psiquiatria.

Colete só é usado com consentimento

As escolas lembram que ninguém é obrigado a usar os coletes e ressaltam que o tratamento é feito de forma voluntária, com consentimento das crianças e dos pais. Além disso, os acessórios só seriam usados em períodos de no máximo meia hora e não seriam utilizados para disciplinar as crianças.

As escolas dizem que as crianças hiperativas até gostam de usar os coletes. Alguns pedagogos, entretanto, criticam que o método não tem comprovação científica.

Já uma associação alemã especializada no problema do transtorno de déficit de atenção com hiperatividade pondera que a prática pode ser uma boa alternativa de tratamento, já que as próprias crianças, professores e os pais dessas crianças têm visto resultado no método.

 

Newsletterselfpromo.newsletter.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.