Acessar o conteúdo principal
Finlândia

Ataque em escola técnica na Finlândia deixa pelo menos um morto e dez feridos

Vans da polícia são vistas em frente ao centro comercial Herman, onde o Savo Vocational College está localizado em Kuopio, Finlândia, 1 de outubro de 2019.
Vans da polícia são vistas em frente ao centro comercial Herman, onde o Savo Vocational College está localizado em Kuopio, Finlândia, 1 de outubro de 2019. Hannu Rainamo/Lehtikuva

Pelo menos uma pessoa morreu e outras dez ficaram feridas após um ataque ocorrido nesta terça-feira (1) em uma escola profissionalizante de Kuopio, no centro da Finlândia. Segundo a mídia local, o suspeito, que também ficou ferido, teria utilizado um sabre contra as vítimas. A polícia deteve o agressor e fez uso de armas durante a operação.

Publicidade

A polícia informou que o homem autor das agressões é um cidadão finlandês, que também carregava com ele uma arma de fogo. Em um tuíte, o primeiro-ministro Antti Rinne condenou o ataque "choquante".

As circunstâncias da ação violenta continuam incertas, assim como a motivação do suspeito preso. De acordo com relatos da mídia local, o jovem agressor irrompeu pela manhã em uma das classes do instituto profissionalizante de Savo, uma estrutura que acolhe estudantes do ensino médio e adultos.

Armado com um sabre, ele atingiu uma garota no pescoço e em seguida a esfaqueou no abdômen, contou uma testemunha à imprensa local. "O agressor também acendeu uma pequena bomba incendiária", acrescentou esta pessoa que presenciou a cena.

Outra testemunha, Roosa Kokkonen, que trabalha perto da escola, disse ao canal de TV finlandês MTV que viu uma professora sair correndo do prédio com as mãos cheias de sangue.

Os crimes violentos são relativamente raros nesse país nórdico de 5,4 milhões de habitantes. Mas a Finlândia já registrou dois massacres em escolas no final dos anos 2000. Em 2007, um garoto de 18 anos matou sete estudantes e o diretor de um estabelecimento escolar em Tuusula, ao norte de Helsinque, capital do país, antes de se matar. Em setembro de 2008, um estudante matou 10 pessoas em uma escola profissional em Kauhajoki (oeste) e suicidou-se em seguida.

Em agosto de 2017, um requerente de asilo marroquino de 22 anos esfaqueou fatalmente duas mulheres e feriu outras oito pessoas em Turku (sudoeste). Abderrahman Bouanane foi condenado em junho de 2018 à prisão perpétua por assassinato e tentativa de assassinato com motivação terrorista.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.