Acessar o conteúdo principal
Coronavírus/Europa

Confinados, europeus vão às janelas aplaudir profissionais que lutam contra coronavírus

Parisienses foram às janelas de seus apartamentos na noite dessa terça-feira (17) para aplaudir os profissionais de saúde que lutam contra o coronavírus na França.
Parisienses foram às janelas de seus apartamentos na noite dessa terça-feira (17) para aplaudir os profissionais de saúde que lutam contra o coronavírus na França. Martin BUREAU / AFP

Após as serenatas realizadas pelos italianos durante o período de confinamento contra a pandemia de coronavírus na semana passada, agora é a vez de franceses, espanhóis e alemães criarem novos rituais coletivos. Em sinal de agradecimento aos profissionais que lutam contra o surto de COVID-19, os moradores das grandes cidades começaram a organizar sessões de aplausos em suas janelas. 

Publicidade

O primeiro dia do confinamento quase total na França nessa terça-feira (17) foi marcado por uma homenagem aos médicos, enfermeiros, bombeiros, policiais e outros profissionais que continuam trabalhando para lutar contra a pandemia. A manifestação, fruto de diversas convocações lançadas pelas redes sociais, pode ser vista e ouvida em diferentes bairros de Paris, mas também de outras cidades francesas.

O recado viralizou e, às 20h de terça-feira, os moradores foram até suas janelas e lançaram uma salva de palmas coletiva. Na capital, alguns gritavam “Bravo!” e “Merci” (obrigado), enquanto outros cantavam “I will survive”, de Gloria Gaynor.

A mesma homenagem foi vista em cidades como Lyon, Marselha ou ainda Toulouse. Na ilha francesa da Córsega, os moradores de Ajaccio colocaram velas em suas janelas e cantaram o hino da ilha. Em tempos normais, eles estariam nas ruas preparando a Madonuccia, festa que celebra esta semana a virgem milagrosa de Savona. A tradição diz que a santa salvou a ilha da peste em 1656.

Aplauso sanitário

O ritual começou com os italianos cantando em suas janelas para se distrair diante do confinamento, mas acabou se tornando uma forma de agradecer os que trabalham nos hospitais.

Na Espanha, a salva de palmas coletiva começou no sábado (14), também convocada por mensagens divulgadas nas redes sociais. Às 22h, os moradores de Madri, mas também de outras cidades do país, foram para as janelas para o que foi batizado de “aplauso sanitário”.

Fenômenos similares também foram registrados na Alemanha, onde mesmo se o confinamento ainda não é total, o governo pediu para que a população permaneça em casa.

A Europa se tornou o novo epicentro da pandemia e, segundo dados oficiais desta quarta-feira (18), o continente já registra o maior número de novos casos de coronavírus.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.