Acessar o conteúdo principal
França/ Supermercados

Carrefour acelera sua expansão no Brasil com aquisição de 30 lojas da Makro

A multinacional dos hipermercados francesa Carrefour anunciou a compra de 30 lojas da rede Makro no Brasil.
A multinacional dos hipermercados francesa Carrefour anunciou a compra de 30 lojas da rede Makro no Brasil. Fotomontagem RFI

A gigante francesa supermercadista Carrefour anunciou neste domingo (16) a aquisição de 30 lojas de atacado da marca Makro no Brasil, o que fortalecerá sua presença no segmento, já marcada pela rede Atacadão. A transação recebeu destaque na imprensa francesa nesta segunda-feira (17). O cotidiano Les Echos apontou a decisão como uma clara estratégia de acirramento da concorrência com o grupo Casino, detentora da rede Assai. O Brasil corresponde a 20% do faturamento do Carrefour.

Publicidade

Muito difundidas na América Latina, as lojas de atacado, que geralmente têm uma apresentação de depósito, permitem que os clientes comprem em grandes quantidades e a preços baixos, em um formato de autoatendimento.

"A transação envolve 30 lojas (incluindo 22 lojas próprias e oito sob locação) e 14 postos de gasolina, localizados em 17 estados brasileiros, pelo preço de R$ 1,95 bilhão (aproximadamente 420 milhões de euros)", afirmou o comunicado de imprensa do grupo. "As condições econômicas em que estamos realizando a operação são muito atraentes", afirmou Matthieu Malige, diretor financeiro do Carrefour.

O grupo Makro também confirmou a venda em comunicado, explicando a reorientação de suas atividades no Estado de São Paulo, estando as 30 lojas vendidas fora desta área. Essa reestruturação visa alcançar "maior eficiência e rentabilidade na operação no país", acrescenta o texto.

Maior presença fora da França

Com essa transação, o Carrefour pretende fortalecer sua rede no Brasil, país de maior atuação do grupo fora da França, onde está presente desde 1975 e, em 2007, comprou a marca Atacadão.

"As novas lojas serão adicionadas à rede já existente de 187 unidades Atacadão", ampliando a “expressiva presença geográfica", possibilitando, em particular, fortalecer sua posição "no populoso estado do Rio de Janeiro (onde possuem sete lojas) e na região Nordeste (oito lojas)”.

"A Makro realmente abriu o mercado atacado, mas apenas para profissionais, a partir de 1972. E como foram pioneiros nesse segmento, eles ocuparam e desenvolveram locais privilegiados", acrescentou Malige.

“As novas lojas devem ser convertidas dentro de 12 meses, após a conclusão da operação, à marca, ao modelo, ao conceito e à política de preços Atacadão”, acrescentou.

Formato rentável

“Isso nos deixa à vontade para cogitar um crescimento de faturamento dessas 30 lojas de 60% a partir do modelo de negócios do Atacadão, que registrou um crescimento de quase 12% em 2019. É muito melhor do que o modelo de negócios Makro", estima Malige.

Essa operação de compra é "muito coerente do ponto de vista estratégico com o que já estamos fazendo do ponto de vista orgânico", justificou ainda o diretor financeiro do grupo.

"Como parte do nosso plano estratégico Carrefour 2022, decidimos que o atacado era um formato de crescimento e, portanto, optamos por dobrar a velocidade de expansão orgânica do Atacadão de dez para 20 lojas em um ano, o que fizemos em 2018 e 2019 ", detalhou.

A essas 20 lojas por ano são adicionadas as 30 lojas Makro, cuja aquisição foi anunciada no domingo. Em toda a América Latina, o grupo, que também está presente na Argentina, somava 182 lojas desse tipo no final de junho de 2019.

Primeira aquisição

"Esta é a primeira grande aquisição do plano Carrefour 2022, lançado em janeiro de 2018, em que o grupo decidiu acelerar ainda mais a dinâmica de aquisições", disse o diretor financeiro do Carrefour.

Além do Atacadão, as atividades do Grupo Carrefour Brasil, entidade brasileira do grupo listada na Bolsa de Valores de São Paulo, incluem hipermercados, supermercados e lojas de conveniência, além de serviços financeiros e serviços complementares

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.