Acessar o conteúdo principal
Votação/ homossexuais

Assembleia francesa rejeita casamento gay

População francesa é favorável ao casamento gay, mas a maioria dos deputados conservadores rejeita a proposta.
População francesa é favorável ao casamento gay, mas a maioria dos deputados conservadores rejeita a proposta. ©Reuters.

A Assembleia Nacional francesa rejeitou hoje um projeto de lei de casamento entre pessoas do mesmo sexo. O texto recebeu 293 votos contra e 222 a favor. Mesmo com quase 60% dos franceses favoráveis ao casamento homossexual, o projeto de lei não contava com o apoio da maioria dos deputados do principal partido de direita, do presidente Nicolas Sarkozy.

Publicidade

O partido conservador UMP (União por um Movimento Popular) tem a maioria na Assembleia e bloqueou a proposta. Para Sarkozy, o casamento é um contrato entre um homem e uma mulher.

A deputada de direita Henriette Martinez, 62 anos, é uma das poucas exceções no partido. Ela se diz favorável ao casamento entre pessoas do mesmo sexo por uma questão de igualdade de direito e diz que os deputados devem “evoluir com a opinão pública e com a sociedade francesa”.

O texto foi proposto pelo deputado socialista Patrick Bloche. O grupo socialista afirma já estar satisfeito com a abertura do debate e espera que ele avance durante a campanha das eleições presidenciais de 2012.

Na França, desde 1999, casais do mesmo sexo têm a união civil reconhecida através do Pacto Civil da Solidariedade, mais conhecido como Pacs, mas não têm o direito de se casar e nem de adotar filhos. África do Sul, Argentina, Canadá, Espanha, Portugal e Holanda são alguns dos 10 países que reconhecem o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

Com a colaboração de Victória Álvares

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.