Acessar o conteúdo principal
Presidenciais/França

Pesquisas afundam Sarkozy e socialistas se preparam para primárias

O presidente francês Nicolas Sarkozy
O presidente francês Nicolas Sarkozy REUTERS/Eric Feferberg/Pool

A sete meses das eleições presidenciais na França, o cenário político continua movimentado. Uma pesquisa publicada no domingo aponta que 68% dos franceses não acreditam na reeleição do atual presidente Nicolas Sarkozy. Ainda ontem, o ex ministro da Ecologia Jean-Louis Borloo anunciou que não seria candidato às presidenciais pelo seu Partido dos Radicais, de centro, o que pode favorecer o presidente. Enquanto isso, os socialistas se mobilizam para definir um candidato.

Publicidade

A saída de Borloo do páreo pode ser um alento para o atual presidente, que cai vertiginosamente nas pesquisas de opinião, fragilizado pela crise econômica e várias denúncias de escândalos. Quando foi eleito, o índice de popularidade de Sarkozy estava em 57%. Agora, apenas 23% dos franceses acreditam que ele possa ser reeleito.

Mas o recuo do ex ministro da Ecologia também atiça a cobiça de outros políticos, como François Bayrou, que se destacou em 2007 com a votação que recebeu com o seu então novo partido centrista MoDem no primeiro turno. Bayrou ficou em terceiro lugar, após Sarkozy e Royal, mas na frente do ultranacionalista Jean Marie Le Pen.

Enquanto isso, a esquerda se prepara para escolher um representante. Cinco candidatos socialistas e um radical de esquerda se encontram na próxima quarta-feira para o último de três debates antes das primárias que vão decidir o candidato de esquerda para as eleições presidenciais de 2012. Os pretendentes à indicação são os socialistas Martine Aubry, secretária-geral do PS, Ségolène Royal, candidata derrotada nas eleições de 2007, François Hollande, Manuel Valls e Arnaud Montebourg, além do presidente do Partido Radical de Esquerda, Jean-Michel Baylet.

Durante o final de semana, as trocas de farpas aumentaram, principalmente vindas de Aubry e Royal em direção a Hollande, favorito das pesquisas mais recentes. As socialistas alfinetaram para a falta de experiência e uma suposta ‘falta de coragem’ de Hollande.
 

Newsletterselfpromo.newsletter.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.