Acessar o conteúdo principal
França/Vinho

Bebidas francesas batem recorde histórico de exportação

Ásia se tornou o segundo mercado mundial de importadores de vinhos e destilados franceses.
Ásia se tornou o segundo mercado mundial de importadores de vinhos e destilados franceses. Reuters

Os vinhos e destilados franceses bateram um recorde histórico de exportação em 2011, ultrapassando pela primeira vez a barreira dos 10 bilhões de euros de faturamento. As boas vendas de bebidas como Bordeaux, Conhaque e Champanhe e a alta dos preços foram os principais responsáveis pelo resultado, registrado principalmente nos países asiáticos.

Publicidade

De acordo com a Federação francesa de exportadores de vinhos e destilados (FEVS, na sigla em francês), o excedente alcançado pelo setor é o segundo mais importante da balança comercial do país, perdendo apenas para a aeronáutica, e à frente dos cosméticos e perfumes. “Suportamos bem o retorno de um contexto de crise” econômica, explicou Louis Fabrice Latour, presidente da federação, durante uma entrevista coletiva nesta terça-feira em Paris.

Os bons resultados foram registrados em todos os países do mundo, com um crescimento menos expressivo entre os clientes da Europa. Já a Ásia, que teve um aumento de 29% nas importações, se tornou no ano passado a segunda maior região importadora de vinhos e destilados fabricados na França. Sozinha, a China já representa o terceiro principal importador de bebidas, logo atrás dos Estados Unidos e do Reino Unido.

No entanto, a federação ressalta que esse recorde histórico registrado nas exportações em 2011 foi alcançado muito mais por causa do aumento nos preços que pela progressão dos volumes. Enquanto as vendas cresceram apenas 2,4%, os preços subiram 10,5% no ano passado.

 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.