Acessar o conteúdo principal
França/casamento gay

Declaração de Hollande provoca nova polêmica sobre união gay

USA-COURT/GAYMARRIAGE REUTERS/David McNew/Files

O governo francês desmentiu nesta quarta-feira as acusações de que teria dado um passo atrás na questão do casamento entre pessoas do mesmo sexo. Ontem, o presidente François Hollande declarou que os prefeitos, responsáveis pela celebração da união civil, poderiam apontar substitutos para a cerimônia, se forem contra esse tipo de casamento.

Publicidade

Em um congresso de prefeitos franceses, Hollande disse que um prefeito poderia delegar a celebração do casamento a um outro integrante do conselho municipal, em nome do “respeito à liberdade de consciência”. A declaração foi mal recebida por vários setores da esquerda e de associações de defesa dos direitos homossexuais.

A Ong Inter-LGBT anunciou que suspendeu “todas as relações” com o governo, “escandalizada” pelas declarações do presidente. A senadora ecologista Esther Benbassa, declarou que dessa forma Hollande “deu permissão” aos prefeitos para contornar o projeto de lei que autoriza o casamento homossexual, “antes mesmo da votação da lei”. Além disso, ela lembra que o texto do projeto é “particularmente tímido, excluindo toda a possibilidade de um casal gay ter acesso à reprodução assistida”.

A ministra da Justiça, Christine Toubira, tentou minimizar o impacto da afirmação de Hollande, explicando que o prefeito pode indicar um substituto e se abster de realizar uma união homossexual, mas que “de maneira nenhuma uma municipalidade pode recusar o procedimento”.

O casamento homossexual e a adoção de crianças por casais gays foram promessas de campanha de François Hollande. A proposta, que deve ainda ser discutida no parlamento no começo de 2013, vem provocando forte oposição, principalmente da Igreja Católica. Já os grupos de defesa dos direitos homossexuais lamentam a não inclusão do direto à reprodução assistida no projeto de lei.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.