Acessar o conteúdo principal
Gastronomia

Guia Michelin dá 3 estrelas a jovem chef de Saint-Tropez

A nova edição do guia Michelin atualiza a famosa seleção dos melhores restaurantes da França.
A nova edição do guia Michelin atualiza a famosa seleção dos melhores restaurantes da França.

O guia francês de gastronomia Michelin revelou nesta segunda-feira sua classificação anual. O jovem chef Arnaud Donckele, do restaurante "La Vague d'Or" em Saint-Tropez, foi o único a entrar para o seleto clube de detentores das cobiçadas três estrelas.

Publicidade

Arnaud Donckele se tornou o 27° chef francês - e o mais jovem deles, com apenas 35 anos - a ganhar as três estrelas, que significam "uma cozinha notável, que vale a viagem", segundo os termos do célebre guia vermelho.

Essa recompensa é uma espécie de Oscar da cozinha. A diferença é que os chefs estrelados precisam trabalhar duro para manter a classificação de um ano para outro.

Comandando desde 2005 a cozinha do restaurante "La Vague D'Or", que funciona dentro do hotel de luxo La Résidence de la Pinède, no balneário chique de Saint-Tropez, Arnaud Donckele já trabalhou com Michel Guérard e Alain Ducasse, dois outros chefs que também têm três estrelas no guia.

Em uma entrevista coletiva em seu restaurante nesta segunda-feira, Donckele disse que a classificação "foi uma grande surpresa". "Eu não esperava por isso, e não sou alguém muito popular", afirmou.

Michael Ellis, diretor internacional dos guias Michelin, disse que a cozinha de Donckele foi "unanimidade" entre os jurados. O jovem chef encarna a tendência da edição 2013 do Michelin de recompensar cozinheiros que valorizam os produtos locais.

"Não é necessário trabalhar com os produtos mais caros: os chefs privilegiaram a proximidade", explicou Michael Ellis. "Essa safra é marcada pelo retorno da autenticidade", acrescentou.

A nova classificação do Michelin também aponta 82 restaurantes com duas estrelas, entre eles cinco novidades: Alexandre Couillon, do restaurante "La Marine" na ilha de Noirmoutier (oeste), Yoann Conte, de Veyrier-du-Lac (leste), William Frachot, especialista de molhos em Dijon, o restaurante "La Table du Kilimandjaro", pilotado por Nicolas Sale e Glenn Viel em Courchevel (leste) e Sylvain Guillemot do restaurante "L'Auberge du Pont d'Acigné" na Bretanha.

O guia também selecionou 487 chefs que receberam uma estrela, dos quais 39 ainda não constavam da lista anterior.

Os inspetores recompensaram diversos restaurantes em pequenas e médias cidades, e mesmo em zonas rurais. "A cozinha francesa continua sendo regional, ela não fica somente em Paris, Lyon e Marselha", disse Michael Ellis.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.