Acessar o conteúdo principal
França/câncer

Governo francês apresenta plano nacional de luta contra o câncer

O presidente francês, François Hollande, apresentou nesta terça-feira um plano quinquenal de luta contra o câncer.
O presidente francês, François Hollande, apresentou nesta terça-feira um plano quinquenal de luta contra o câncer. REUTERS/Philippe Wojazer

O presidente francês François Hollande apresentou nesta terça-feira (4) em Paris o terceiro plano nacional do governo de luta contra o câncer. O foco principal do programa, orçado em 1,5 bilhão de euros, é a prevenção e a depistagem, principalmente do câncer do colo de útero.

Publicidade

Um dos objetivos do plano é diminuir as desigualdades sociais envolvendo o tratamento da doença, que continua sendo a primeira causa de mortalidade na França, com cerca de 150 mil mortes por ano.

"Uma das nossas ambições é que todos tenham as mesmas chances na França em relação à cura da doença", disse o chefe de Estado diante de uma multidão de especialistas reunidos no Instituto Nacional do Câncer, na capital francesa.

Se os avanços da Ciência possibilitam a cura de metade dos pacientes, a condição social ainda é determinante, lembrou o presidente francês.O risco de morrer de um câncer entre 30 e 65 anos ainda é duas vezes maior entre os operários, que tem menos acesso à depistagem, aos tratamentos e se expõem mais a determinados riscos.

Uma das medidas que será implementada é a redução do tempo de espera para a realização de exames sofisticados como a ressonância magnética.

Cigarro é responsável por um terço das mortes

O plano do governo ainda inclui uma campanha contra o fumo, responsável por 30% das vítimas de câncer por ano. O preço do cigarro, segundo o presidente, também continuará a subir, mas a receita extra obtida pelos impostos será revertida em um fundo dedicado à pesquisa e à prevenção.

Uma grande campanha será lançada mostrando que um jovem de 17 anos fumante tem o dobro de chances de morrer antes dos 60 anos. Uma ajuda do estado francês, de 150 euros, propondo substitutos da nicotina, será proposta na escola aos jovens que queiram deixar o vício.

O presidente também anunciou a instauração de uma depistagem sistemática contra o câncer do colo do útero, que atinge mais de 3 mil mulheres por ano, e mata mais de mil. O objetivo é diminuir a mortalidade em 30% em dez anos.
 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.