Acessar o conteúdo principal
Paris/Poluição

Paris aplica rodízio de veículos e poluição diminui

Policiais controlam motoristas na manhã de hoje, em Paris. Só estão autorizados a circular os veículos com placas de final ímpar.
Policiais controlam motoristas na manhã de hoje, em Paris. Só estão autorizados a circular os veículos com placas de final ímpar. REUTERS/Benoit Tessier

Depois de mais de uma semana com altos picos de poluição, Paris e 22 municípios da região metropolitana aplicam nesta segunda-feira (17) um rodízio de veículos. Hoje, apenas os carros e motos com final de placa ímpar podem circular. Cerca de 700 policiais estão posicionados em 60 pontos da região parisiense para multar os infratores.

Publicidade

A medida entrou em vigor às 5h30 pelo horário local. No horário de maior circulação da manhã, havia 134 quilômetros de congestionamentos, a metade do registrado habitualmente. Com isso, a poluição automaticamente diminuiu. O primeiro-ministro Jean-Marc Ayrault declarou que "o esforço foi aceito pelos franceses".

Estão isentos do rodízio carros de passeio com mais de três pessoas a bordo, os carros elétricos, carros movidos a gás e veículos utilitários como ambulâncias e carros de entrega de mercadorias. Os caminhões de mais de 3,5 toneladas não podem circular.

Para quem desrespeitar o rodízio, a multa é de 22 euros, cerca de 72 reais. Para estimular os motoristas a deixar os carros na garagem, os transportes públicos como metrô, ônibus e trens continuam gratuitos. A locação de bicicletas públicas, as famosas "vélibs", também terão o passe diário gratuito enquanto durar a operação de emergência contra a poluição. Para os carros com placar de final par, o estacionamento nas ruas é também gratuito.

Efeitos esperados

A poluição em Paris e nas grandes cidades francesas é causada essencialmente por três fatores: a emissão de poluentes pelas indústrias, o sistema de aquecimento dos imóveis e os gases tóxicos produzidos pelos veículos. A esses fatores, adicionou-se uma condição climática desfavorável, com elevadas variações de temperatura para o período e pouco vento.

Em 1997, única ocasião em que o rodízio foi instaurado em Paris em caráter emergencial, houve uma redução significativa da emissão de partículas poluentes, especialmente do dióxido de azoto, dizem as autoridades. Mas os críticos do rodízio afirmam que essa medida não tem eficácia comprovada e que ela é apenas eleitoreira, já que o primeiro turno das eleições municipais está marcado para o próximo domingo.

Qualidade do ar melhora

A agência Airparif, que controla a qualidade do ar na região metropolitana de Paris, prevê para amanhã (18) uma melhora significativa dos níveis de poluição, sem atingir os tetos de informação e de alerta ao público previstos na lei, segundo um boletim divulgado nesta manhã. Para hoje, a concentração média de poluentes deve ficar entre 40 e 55 microgramas por metro cúbico. O nível que gera medida obrigatória de informação ao público é fixado em 50 microgramas e o de alerta, em 80.

Devido à melhoria nas condições do ar, o governo informou que não haverá necessidade de prosseguir com o rodízio nesta terça-feira.

Newsletterselfpromo.newsletter.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.