Acessar o conteúdo principal
Hollande/eleições europeias

"A Europa tornou-se incompreensível", admite Hollande

O presidente francês, François Hollande, durante pronunciamento nesta segunda (26).
O presidente francês, François Hollande, durante pronunciamento nesta segunda (26). Elysée

O presidente francês, François Hollande, admitiu a crise da União Europeia, em pronunciamento gravado à tarde e transmitido à noite nesta segunda-feira (26), em cadeia nacional de rádio e TV. Mas ele defendeu o conceito europeu. "O futuro da França está na Europa e eu sou europeu", afirmou, acrescentando que vai  "encarar de frente" o voto do que chamou de “desafio” das eleições europeias de domingo.

Publicidade

O pleito foi marcado pela vitória surpreendente do partido de extrema-direita Frente Nacional, com mais de 25% dos votos, e a derrota esmagadora do Partido Socialista, que ficou atrás do partido de direita UMP, do ex-presidente Nicolas Sarkozy.

Para Hollande, o resultado das eleições europeias é um voto que “desafia a Europa e é muito preocupante”. Ele declarou a intenção de “reformar a França e reorientar a Europa”, onde a “austeridade acabou por desanimar a população”.

Em relação à França, Hollande declarou que as reformas vão continuar. “Essa linha não deve se desviar em função de circunstâncias, é preciso constância, tenacidade e coragem”, afirmou o presidente, anunciando para a semana que vem seu plano de reforma territorial.

No pronunciamento, ele disse que vai reafirmar ao Conselho Europeu a importância de priorizar o crescimento e o emprego em todo o continente.

Balanço do pleito

O presidente francês se reúne em Bruxelas nesta terça-feira com os líderes de outros 27 países da União Europeia. Durante um jantar informal, os chefes de governo e de Estado do bloco vão discutir os resultados das eleições, a nomeação do próximo presidente da Comissão e a situação na Ucrânia.

Newsletterselfpromo.newsletter.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.