Acessar o conteúdo principal
França/manifestações

Manifestação pacífica contra ofensiva em Gaza reúne mais de 11 mil em Paris

Manifestação pró-Palestina neste sábado em Paris
Manifestação pró-Palestina neste sábado em Paris (Foto: @@s_assbague/Twitter)

Cerca de 11.500 pessoas participaram neste sábado (2) em Paris de uma nova manifestação contra a ofensiva israelense em Gaza, que já deixou mais de 1600 palestinos mortos.

Publicidade

O protesto, pacífico, foi autorizado nesta sexta-feira pela Secretaria de Segurança Pública. Os manifestantes também denunciaram a posição do governo francês em relação ao conflito.

A França se absteve na votação ocorrida no Conselho de Direitos da Humanos da ONU no dia 23 de julho, que aprovou uma resolução condenando a atual ofensiva militar de Israel na Faixa de Gaza. As manifestações deste sábado ocorreram em diversas cidades francesas : Lyon, Marselha, Lille e Avignon.

O cortejo, organizado pelo Coletivo por uma Paz Justa e Duradoura entre israelenses e palestinos, reuniu integrantes de cerca de 50 partidos de esquerda e extrema-esquerda, além de sindicatos e associações que defendem a população palestina. Os participantes fizeram um apelo pelo cessar-fogo. Contrariamente aos outros protestos ocorridos na capital francesa, marcados por tumulto, desta vez manifestação ocorreu sem incidentes.

Uma manifestação organizada pelo mesmo coletivo reuniu 14 mil pessoas no dia 23 de julho. No sábado passado, um outro protesto pró-Palestina foi proibido em Paris, mas milhares de militantes se concentraram na Praça da República e houve tumultos entre os manifestantes e a polícia. Cerca de 70 pessoas foram detidas.

No dia 13 de julho, um protesto gerou um grande tumulto em Barbés, bairro popular no centro da capital. Houve diversos confrontos entre os manifestantes, que jogaram pedras e garrafas e os policiais, que revidaram com bombas de gás lacrimogêneo. Mais de 17 pessoas ficaram feridas e pelo menos 44 foram detidas.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.