Acessar o conteúdo principal
França/Paris

Prefeitura de Paris propõe 'selfies' no lugar de cadeados em pontes da cidade

A prefeitura de Paris está fazendo uma campanha para o uso de 'selfies' no lugar dos cadeados que ameaçam a estrutura das pontes da capital francesa.
A prefeitura de Paris está fazendo uma campanha para o uso de 'selfies' no lugar dos cadeados que ameaçam a estrutura das pontes da capital francesa. cadenas-pont-des-arts

A prefeitura de Paris lançou uma campanha nesta segunda-feira (11) sugerindo aos casais em visita à capital que façam ‘selfies’ em vez de pendurar cadeados nas pontes parisienses. As imagens serão publicadas em um site lançado pela cidade.

Publicidade

O excesso de cadeados têm gerado alguns incidentes. Em junho, duas grades da Pont des Arts, passarela que liga o Louvre e o Instituto da França, caíram com o excesso de peso. O selfie, explica a prefeitura da cidade, é uma alternativa aos casais e permitirá que os turistas "imortalizem seu amor on-line em vez de usar as pontes da cidade".

Desde segunda-feira, a prefeitura vêm colando adesivos nas pontes, sugerindo aos casais de namorados que façam selfies (autorretratos digitais) e publiquem no site wwwlovewithoutlocks.paris.fr ou no Twitter, com a hashtag #lovewithoutlocks.

"Este é o primeiro elemento de um plano de ação mais global", ressalta a prefeitura de Paris em um comunicado. "É uma primeira iniciativa de comunicação para explicar que os cadeados não são bons para o patrimônio parisiense e não são ideais para simbolizar o amor", ressaltou a assessoria de imprensa de Paris/

Grades poderão ser substituídas

A prefeitura está pensando possibilidade de substituir as grades nas pontes, de modo que os turistas não possam mais pregar cadeados. A moda pegou em 2008: diversos casais começaram a pregá-los para selar seu amor, antes de jogar a chave no rio Sena.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.