Acessar o conteúdo principal
França/Economia

Dívida pública da França ultrapassa pela primeira vez € 2 trilhões

O primerio ministro, Manuel Valls, e o ministro da Economia, Emmanuel Macron.
O primerio ministro, Manuel Valls, e o ministro da Economia, Emmanuel Macron. REUTERS/REUTERS/Axel

A dívida pública da França passou pela primeira vez do nível simbólico de € 2 trilhões no final do segundo trimestre do ano. A informação é mais um novo duro golpe para a imagem do governo socialista que deverá apresentar nesta quarta-feira (1) o orçamento do país para 2015.

Publicidade

A soma das dívidas do Estado, da Seguridade Social e das coletividades locais, atingiram no final de junho o montante recorde de €2,023 trilhões, afirmaram nesta terça-feira (30) o Instituto Nacional de Estatísticas (Insee) e outros estudos econômicos feitos no país.

Esse valor significa que o déficit público francês praticamente dobrou em uma década: no final de junho de 2004, a dívida bruta do país era de € 1,01 trilhão. Depois da publicação dos dados do Insee, o governo reagiu dizendo ter herdado essa dívida galopante.

O ministério das Finanças lembrou que a dívida pública já havia dobrado entre 2002 e 2012, passando de € 930 milhões a €1,860 trilhão, sendo € 600 milhões entre 2007 e 2012, ou seja, durante o governo do conservador Nicolas Sarkozy.

Curva acelerada

A curva da dívida francesa mostra uma grande aceleração a partir do final de 2007 por causa das crises financeira e econômica. A relação entre a a dívida pública e o PIB atingiu 95,1%no final do segundo trimestre, ou seja, 1,1 ponto a mais do que no trimestre anterior. Em suas recentes previsões, o governo francês havia projetado chegar a este montante da dívida apenas no final do ano.

Em um contexto de crescimento fraco e inflação baixa, o ministério francês da Economia prevê um déficit público de 4,4% do PIB este ano, após ter registrado 4,2% no ano passado. O orçamento da França para 2015 prevê um déficit de 4,3% do PIB em 2015.

Portugal revê para cima sua dívida

O governo português reviu para cima sua previsão de déficit público para 2014 que vai atingir 4,8% do PIB ao invés de 4%, como projetado anteriormente. A revisão do déficit, anunciada nesta terca-feira (30) pelo Instituto Nacional de Estatísticas (INE), se deve principalmente à passagem ao novo sistema europeu de contas (SEC 2010) que levou o país a projetar em seu orçamento as dívidas de determinadas empresas públicas.

O déficit vai atingir € 8,33 bilhões, sendo €1,3 bilhão relacionado ao financiamento de várias empresas de transportes, o que corresponde a 0,74% do PIB.

Portugal, que no mês de maio deixou de receber recursos do programa de ajuda internacional, se comprometeu a fixar seu déficit público em 4% do PIB este ano e 2,5% no ano que vem, segundo os antigos objetivos fixados pelas regras europeias.

A entrada em vigor de novas normas permitiu ao país corrigir para baixo sua previsão para a dívida pública que deverá, a partir do novo cálculo, atingir 127,8% do PIB em 2014 contra 130,9% previsto inicialmente.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.