Acessar o conteúdo principal
França/Brasil

Roda de Capoeira entra para a lista do Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade da Unesco

Capoeira de roda deve ser reconhecida como Patrimônio Cultural da Humanidade
Capoeira de roda deve ser reconhecida como Patrimônio Cultural da Humanidade Adenilson Nunes /Secom

Como previsto, a roda de capoeira entrou oficialmente para a lista do Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade da Unesco nesta quarta-feira (26). O anúncio foi feito nesta tarde pela organização, depois da reunião do Comitê Intergovernamental para a Salvaguarda, que está reunido desde o início da semana.

Publicidade

O anúncio não é exatamente uma surpresa. A missão brasileira permanente na Unesco já aguardava pelo resultado e ontem até mesmo promoveu  um coquetel para comemorar por antecipação a eleição. A luta afro-brasileira, que é praticada em mais de 160 países, se unirá ao Samba de Roda do Recôncavo Baiano (BA), à Arte Kusiwa-Pintura Corporal (AP), ao Círio de Nazaré (PA) e ao frevo. 

“A inscrição da roda da capoeira, que se dará, esperamos, nesta quarta, traz muita visibilidade e reconhecimento da Unesco e da comunidade internacional. A capoeira já é reconhecida universalmente. Nos quatro cantos do mundo, onde quer que você vá, sempre existe uma referência pelo menos à capoeira, uma escola de capoeira, uma demanda pela capoeira”, disse a embaixadora Eliana Zugaib, representante permanente do Brasil junto à Unesco.

“A capoeira tem nuances, tem pessoas que interpretam como um esporte, com valor esportivo, físico, de preparação. Mas ela é, principalmente, uma forma de resistência à escravidão e uma luta vitoriosa”, disse a presidenta do Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), Jurema Machado.

Considerada uma prática subversiva, a capoeira foi proibida no Brasil até 1930. Ela teria sido trazida pelos africano que habitavam a África Austral, onde fica a Angola. Aperfeiçoada nos quilombos, ela foi transmitida aos escravos fugitivos, que capturados pelos senhores de engenho, a ensinavam aos outros membros da senzala.

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.