Acessar o conteúdo principal
Hollande/filme

Livro de memórias de ex-namorada de presidente francês vai virar filme

Valérie Trierweiler em Londres, promovendo seu livro de memórias.
Valérie Trierweiler em Londres, promovendo seu livro de memórias. REUTERS/Toby Melville

“Merci pour ce moment” (“Obrigada por esse momento”, em português), livro no qual a jornalista Valérie Trierweiler faz o relato de seu relacionamento amoroso com o presidente francês, François Hollande, até o ruidoso rompimento do casal, vai virar filme. O livro foi um dos maiores sucesso de vendas na França em 2014, com tiragem superior a 730 mil exemplares.

Publicidade

A notícia foi divulgada pela revista de fofocas Gala, nesta segunda-feira (5). Em entrevista, Saida Jawad, produtora e atriz franco-marroquina, declarou que está trabalhando em uma versão, autorizada por Valérie, para as telas, adaptada do seu livro que virou best-seller. Há a possibilidade de co-produzir o filme com companhias francesas e internacionais, informou Saida. “Eu garanto que há novidades”, adiantou.

"Dor e pânico", diz Trierweiler

O livro de memórias de Trierweiler causou furor na França quando foi lançado em setembro. A jornalista relata a dor e o pânico sofrido quando descobriu que o presidente francês a traía com a atriz Julie Gayet. Em uma das passagens mais dramáticas, Hollande tenta impedir que Trierweiler, durante uma crise histérica, tome pílulas para dormir no palácio do Eliseu. A autora diz que não era uma tentativa de suicídio, pois ela queria apenas dormir.

“Merci pour ce moment” faz um retrato nada lisonjeiro do atual presidente. A jornalista alega que Hollande se referia aos pobres como “desdentados”. Trierweiller conta que no início, a relação com Hollande era “elétrica”, mas que foi perdendo o lado humano à medida que o socialista avançava na corrida presidencial.

A produtora, amiga próxima de Valérie na vida real, disse à revista Gala que não acha que a jornalista mereça a avalanche de críticas que ela recebeu quando o livro foi lançado. Saida Jawad acrescentou que não tem como objetivo fazer um filme “controverso”.
 

Newsletterselfpromo.newsletter.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.