Acessar o conteúdo principal
França/Religião

Governo francês criará órgão para dialogar com os muçulmanos

Bernard Cazeneuve quer melhorar o diálogo com a comunidade muçulmana
Bernard Cazeneuve quer melhorar o diálogo com a comunidade muçulmana REUTERS/Philippe Wojazer

Uma nova instância de diálogo com o Islã será criada "até o verão", anunciou o porta-voz do governo francês, Stéphane Le Foll, nesta quarta-feira, após a reunião do Conselho de Ministros. O órgão tratará de assuntos ligados à segurança dos locais de culto, à prevenção e à repressão das ações contra os muçulmanos e à formação dos imãs. 

Publicidade

O ministro do Interior, Bernard Cazeneuve, disse em entrevista que a entidade se reuniria duas vezes por ano, com o primeiro-ministro, para debater questões concretas que preocupam os franceses muçulmanos.

"Já existe hoje uma instituição nacional, o Conselho do Culto Muçulmano,e os conselhos regionais. A nossa vontade é criar um órgão que favoreça o diálogo para um islã fiel aos valores da República", afirmou o ministro em entrevista ao jornal "Le Monde". "O islã, apesar de uma minoria radical, tem uma mensagem de paz, tolerância e respeito."

Para Cazeneuve, os atentados não podem se transformar em uma arma de discriminação contra os muçulmanos. "Há uma exploração nefasta dos atos terroristas por certos grupos para atiçar conflitor e aprofundar os antagonismos, provocar ledos. Existe apenas uma comunidade, é a comunidade nacional. Eu falo de franceses muçulmanos, não de muçulmanos da França. Os responsáveis públicos têm o dever de se ater ao conteúdo das leis e dos princípios republicanos", completou.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.