Acessar o conteúdo principal
França

Adega parisiense promove degustação de vinhos para brasileiros

Áudio 06:37
Degustação dos Grands Crus nas Caves Legrand, em Paris.
Degustação dos Grands Crus nas Caves Legrand, em Paris. RFI

Os turistas brasileiros enófilos têm uma programa obrigatório ao passar por Paris. Uma célebre cave parisiense organiza cursos de degustação de vinhos em português aos interessados em descobrir ou em aprofundar os conhecimentos sobre a bebida mais famosa da França.

Publicidade

Localizada na célebre galeria Vivienne, no 2° distrito de Paris, as caves Legrand oferecem três tipos de curso. O principal deles é dedicado aos Grands Crus, com vinhos tintos das regiões mais famosas, como Bordeaux, Borgonha ou Côtes du Rhône. A fórmula Vinhos de Vignerons apresenta tintos fabricados por pequenos produtores. E o terceiro curso se foca nos melhores vinhos brancos franceses, das regiões da Alsácia, Loire e Borgonha.

Cada uma dessas degustações conta com seis vinhos, tem duração de três horas e aborda os métodos de vinificação, o conceito de terroir, a análise visual, olfativa e gustativa das bebidas, que são acompanhadas por amuse-bouches e especialidades da casa. As aulas são adaptadas ao nível de conhecimento de cada grupo.

Os enófilos brasileiros, aliás, que fazem parte de um projeto especial, foram os únicos a ter aulas em sua própria língua, devido ao crescente interesse pelos vinhos franceses, como explica Ana Carolina Dani, sommelière das caves Legrand. "O Brasil é considerado hoje um mercado emergente, com forte potencial de crescimento em tudo que é relacionado a consumo e comercialização do vinho. Os brasileiros estão cada vez mais interessados na bebida, tem consumido mais e buscado formações sobre o assunto."

Degustação Grands Crus

A RFI foi convidada a participar do curso Grands Crus em companhia de um grupo de brasileiros. No programa, degustamos um champanhe, um Côte Rotie, da região Côtes du Rhône, um Saumur-Champigny, da Loire, um Gevrey-Chambertin, da Borgonha. Também na lista estão um Margaux, de Bordeaux, e um Hérault, da região de Languedoc-Roussillon.

A degustação foi a última etapa da viagem da advogada Lena Borges e do marido, o médico Fábio Borges, de Teixeira de Freitas, na Bahia. Eles conhecem várias vinículas francesas e aproveitaram as últimas horas em Paris para aprofundar o conhecimento. "Eu adorei! Com essa aula, temos uma boa noção sobre os terroirs da França", ressalta.

Já o procurador de Justiça Ruy Valente da Silva, de São Paulo, não é leigo no assunto. Ele tem formação de sommelier no Brasil, conhece mais de 250 vinículas e realiza frequentemente viagens eno-gastronômicas pela Europa. Ele lamenta que o Brasil ainda esteja atrasado no desenvovimento da vinicultura. "O país vem avançando muito em qualidade. Mas a diferença em relação até mesmo a seus vizinhos, o Chile e a Argentina, ainda é muito grande", aponta.

Serviço

As caves Legrand realizam degustações e cursos de vinho todas as semanas. Os preços dos cursos em português variam entre € 180 (R$ 640 e € 250 euros (R$ 887). As reservas podem ser realizadas online.

Newsletterselfpromo.newsletter.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.