Acessar o conteúdo principal
França/Vincent Lambert

Vídeo de paciente em estado vegetativo cria polêmica na França

A esposa de Vincent Lambert, Rachel, após o anúncio do parecer favorável da Corte Europeia dos Direitos Humanos à suspensão da alimentação e hidratação de seu marido no dia 5 de junho de 2015.
A esposa de Vincent Lambert, Rachel, após o anúncio do parecer favorável da Corte Europeia dos Direitos Humanos à suspensão da alimentação e hidratação de seu marido no dia 5 de junho de 2015. AFP PHOTO / PATRICK HERTZOG

O Conselho Superior do Audiovisual da França (CSA) foi notificado após a difusão de um vídeo pela televisão francesa nesta quarta-feira (10) que mostra o tetraplégico Vincent Lambert, de 38 anos, em seu quarto, no hospital, reagindo a estímulos de seus familiares. O órgão, encarregado de observar as programações, pede cautela na exibição das imagens que podem ferir "a dignidade humana".

Publicidade

As imagens de Lambert, disponibilizadas no site da revista francesa Família Cristã, foram reproduzidas durante todo o dia por diversos canais da televisão francesa. Elas mostram seu meio irmão conversando com ele. Lambert pisca os olhos e o segue com o olhar. Para a família, isso mostraria que o paciente está consciente.

Em um comunicado emitido na quarta-feira, o CSA pede que as redes de televisão sejam cuidadosas a exibir as imagens. O órgão não informa, no entanto, de quem recebeu a denúncia sobre o material.

Lambert ficou tetraplégico depois de sofrer um acidente de moto em 2008 e sobrevive em estado vegetativo desde então. Sua família trava há dois anos uma batalha judicial em torno do caso. A esposa do paciente, Rachel Lambert, apoiada por uma parte dos familiares, luta para que a vida do marido seja abreviada. Já os pais e outros familiares do doente, católicos fervorosos, lutam para mantê-lo vivo.

Na semana passada, a Corte Europeia dos Direitos Humanos deu um parecer favorável à suspensão da alimentação e hidratação de Lambert, abrindo caminho para que o doente possa morrer. Mas os pais do paciente julgam que a decisão viola "o direito à vida". Logo após o anúncio da decisão, a mãe de Lambert, Viviane, afirmou que continuará a lutar e acusou o tribunal de "condenar" seu filho cujo quadro médico, de acordo com ela, está progredindo.

Redes de televisão justificam a difusão

O canal francês BFM TV, exibiu o vídeo de Lambert durante todo o dia ontem. Depois, à pedidos da família, a rede de televisão adicionou uma tarja nos olhos do paciente. Outros canais, como a TF1 também veicularam o vídeo em seus telejornais.

A i-Tele exibiu o vídeo desfocando o rosto de Lambert. "Nós realizamos um debate na redação ontem às 9h da manhã para saber se deveríamos desfocar as imagens. Decidimos veicular o vídeo integralmente, mas sem mostrar nitidamente o rosto de Lambert para respeitar a dignidade humana", justificou o porta-voz da i-Tele.

Já a France 2 mostrou apenas alguns segundos do vídeo também com o rosto de Lambert desfocado. "Ele não pode nos dar seu acordo sobre o material, então, sempre escondemos sua face", explicou.

Esposa protesta

A mulher de Lambert declarou que está indignada com o vídeo. Para ela, o material não traz nenhum novo elemento sobre seu estado de saúde, que não evolui há anos, segundo ela.

"Esse vídeo pisoteia na dignidade e no direito à imagem de Vicent Lambert. É a manipulação de sua emoção", reagiu o antigo médico de Lambert, Eric Kariger.

Newsletterselfpromo.newsletter.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.