Acessar o conteúdo principal
França/Atentados

Polícia segue a pista de um nono terrorista envolvido nos atentados de Paris

Polícia continua em busca de indícios para identificar os autores e os cúmplicos dos atentados.
Polícia continua em busca de indícios para identificar os autores e os cúmplicos dos atentados. REUTERS/Pascal Rossignol

Os investigadores estão à procura de mais um possível autor dos atentados de Paris. Um vídeo teria comprovado a participação de um nono terrorista nos ataques que deixaram 129 mortos e mais de 300 feridos na sexta-feira (13). O homem foi filmado no carro com Abdeslam Salah, um dos suspeitos, que continua foragido.

Publicidade

Após examinar as imagens captadas pelas câmeras de segurança instaladas na região, os investigadores constaram que além de Brahim Abdeslam, que detonou um cinturão de explosivos no restaurante Comptoir Voltaire, no 11° distrito de Paris, e seu irmão Salah, que continua foragido, um terceiro homem, que ainda não foi identificado, também estaria no carro com os terroristas.

Se a informação for confirmada, ele seria o nono autor dos ataques. O veículo visto nas imagens foi encontrado no domingo em Montreuil, na periferia de Paris, com três metralhadoras.

Até agora, apenas cinco jihadistas, entre os sete mortos nos ataques, foram identificados. O grupo Estado Islâmico havia anunciado, no vídeo no qual reivindicava os ataques, que oito terroristas teriam participado da ação. A polícia continua em busca de possíveis cúmplices da operação.

Investigadores tentam reconstituir trajetória dos terroristas

Na noite desta terça-feira (17), um telefone celular que pertenceria aos terroristas foi encontrado próximo a casa de shows Bataclan, palco do pior ataque. O aparelho continha mapas detalhados da sala de espetáculos e um último SMS no qual pode-se ler a mensagem “vamos agora!”.

A polícia francesa também encontrou durante a manhã um carro com placa da Bélgica estacionado no 18° distrito de Paris, no famoso bairro turístico de Montmartre, onde fica a Basílica de Sacré Coeur. Segundo os policiais, o veículo teria sido utilizado nos preparativos dos ataques.

Os investigadores também descobriram que Salah Abdeslam, suspeito de ter organizado e participado dos ataques, alugou dois quartos em um flat de Alfortville, na periferia de Paris. Os quartos foram reservados na véspera dos ataques com um cartão de crédito em nome do suspeito.

Uma casa alugada por Brahim Abdeslam, irmão de Salah, também foi descoberta pelos policiais em Bobigny, na região parisiense. No local, a polícia encontrou apenas telefones celulares ainda embalados.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.