Acessar o conteúdo principal

França se prepara para forte epidemia de gripe

Epidemia de gripe chegou ao noroeste da França e deve se espalhar rapidamente por todo o país.
Epidemia de gripe chegou ao noroeste da França e deve se espalhar rapidamente por todo o país. DR

A região francesa da Bretanha, no noroeste da França, foi a primeira atingida pela epidemia de gripe neste ano no país. De acordo com o Instituto francês de Vigilância Sanitária (InVS), que controla a propagação do vírus, a gripe deve se espalhar rapidamente por todo o país nos próximos dias. No ano passado, a França enfrentou uma grave epidemia de gripe, com 18.300 mortes, um número recorde.

Publicidade

"A epidemia de gripe se instala na Bretanha, e onze outras regiões francesas estão em fase pré-epidêmica", indica a instituição. De acordo com o InVS, o resto do país, inclusive a região parisiense, deve ser afetada pela epidemia dos vírus A e B.

O organismo pede que, para evitar a contaminação, a população se proteja com medidas simples de higiene: limitar os contatos físicos, lavar as mãos regularmente, cobrir a boca e o nariz quando tossir ou espirrar, e usar lenços de papel descartáveis apenas uma vez. Segundo o InVS, as recomendações podem limitar a contaminação.

Para reduzir as hospitalizações e as complicações ocasionadas pela gripe, as populações consideradas "de risco", idosos, bebês e mulheres grávidas, são convidadas a se vacinar o mais rápido possível.

32 casos graves de gripe neste inverno

Desde o dia 1° de novembro, 32 casos graves de gripe foram registrados pelo InVS, 28 do vírus A e 4 do vírus B. Dois pacientes, ambos com mais de 65 anos, não resistiram ao tratamento e morreram.

Para controlar as contaminações, o instituto tem o suporte de uma rede de organismos. Com o apoio deles, neste ano a epidemia está sendo controlada a partir das regiões. Através de um novo sistema de alerta, o InVS faz a análise dos dados e vem classificando a contaminação em três níveis: ausência de epidemia gripal; fase de pré ou pós-epidemia e fase epidêmica.

"A chegada da epidemia é assim acompanhada de forma mais eficaz em cada região, o que permite adaptar a resposta sanitária para cada local", escreve o instituto em um comunicado.

Mais de 18 mil mortes em 2015

Novas medidas de prevenção e acompanhamento passaram a ser utilizadas neste inverno depois da grave epidemia de gripe vivida no ano passado na França, com mortalidade recorde. No total, os hospitais franceses atenderam 2,9 milhões de pessoas contaminadas pelo vírus, que resultou em 30 mil passagens pelos serviços de emergência, 3.133 internações e 18.300 mortes. Entre os casos mais graves, 47% eram pessoam com mais de 65 anos.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.