Acessar o conteúdo principal
França/educação

Ministra da educação francesa anuncia expulsão de 27 funcionários por pedofilia

A ministra francesa Najat Vallaud-Belkacem
A ministra francesa Najat Vallaud-Belkacem AFP PHOTO/Guillaume Souvant

O anúncio foi feito nesta quarta-feira (16) pela ministra Najat Vallaud-Belkacem, que prometeu “firmeza” na gestão dos casos envolvendo abusos sexuais e outros crimes envolvendo menores dentro e fora das escolas.

Publicidade

Os 27 funcionários foram expulsos em 2015, por envolvimento em casos de pedofilia ou pornografia infantil, oito a mais do que em 2014, de acordo com dados do Ministério da Educação. A maioria trabalhava em escolas de primeiro e segundo grau. Os casos não ocorreram necessariamente dentro dos estabelecimentos.

“Seja na igreja ou na escola, o princípio é simples: a pedofilia é extremamente grave, destrói vidas e deve haver uma transparência total. Os que pensam que esse tipo de fato pode ser resolvido internamente, com a lei do silêncio, estão enganados”, declarou a ministra à rádio francesa RTL.

Em 2015, um diretor de um jardim de infância na cidade de Villefontaine, na periferia de Lyon, foi indiciado por abuso sexual em crianças do estabelecimento. Expulso da escola, ele agora aguarda a conclusão do inquérito. O caso chocou a França e levou o governo a endurecer a fiscalização.

Condenado em 2008 por detenção de imagens pornográficas o professor continuou na ativa. O Ministério da Educação não foi informado do fato, mas depois do escândalo, o governo criou diversos dispositivos para facilitar a transmissão das informações entre a Justiça e os estabelecimentos.

Projeto de lei visa identificar antecedentes criminais

O governo francês também deve aprovar em breve um projeto de lei que obriga os diretores a informarem as autoridades em caso de problemas. O Ministério da Educação também vai verificar os dossiês dos funcionários em contato com menores para verificar seus antecedentes – um processo que já está sendo testado na cidade francesa de Reims, no leste do país, com sucesso.

 

Newsletterselfpromo.newsletter.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.