Acessar o conteúdo principal
Paris/Turismo

Trânsito na Champs-Elysées é interditado para área de lazer

A primeira edição da jornada sem carros na Champs Elysées aconteceu neste domingo, 8 de maio de 2016.
A primeira edição da jornada sem carros na Champs Elysées aconteceu neste domingo, 8 de maio de 2016. AFP/LIONEL BONAVENTURE

Neste domingo (8), a mais bela avenida do mundo se transformou exclusivamente em área de lazer e turismo. A avenida do Champs-Elysées de Paris foi interditada ao trânsito e liberada apenas para os pedestres. A operação se repetirá todos os primeiros domingos do mês.

Publicidade

Esta não é a primeira vez que a mais bela avenida do mundo foi reservada exclusivamente aos pedestres. Em setembro do ano passado, ela integrou a primeira “jornada sem carros” da capital francesa. Mas este domingo marcou o primeiro dia da transformação da Champs-Elysées em área de lazer, que acontecerá agora uma vez por mês. A operação foi decidida e aprovada pela prefeitura de Paris, em fevereiro passado, e integra a política da prefeita Anne Hidalgo de ampliar os espaços para os pedestres durante os finais de semana.

O trânsito foi interditado do meio-dia às 20h dando oportunidade aos parisienses de aproveitar integralmente os quase 2km da avenida. Ela começa na monumental Praça da Concórdia e vai até o Arco do Triunfo. O dia ensolarado e as temperaturas quentes contribuíram para o sucesso da jornada. Milhares de pessoas passearam hoje pela larga avenida, a pé, de bicicleta, patinete ou patins.

A  partir da próxima edição, em 5 de junho, o trânsito será interditado durante todo o dia, ao contrário deste domingo. Hoje, a operação começou apenas ao meio-dia, devido à cerimônia oficial que lembrou o fim da Segunda Guerra Mundial, realizada no Arco do Triunfo.

Eixo histórico de Paris

A Champs-Élysées forma o eixo histórico de Paris. A linha reta começa no Museu do Louvre e nos Jardins de Tuilleries, e segue na direção noroeste até o Grande Arco de la Défense. Ela está situada no 8° distrito e é um dos principais destinos turísticos da capital. Delimitada por belos jardins, prédios e monumentos históricos, ela tem ainda cinemas, bares, restaurantes e butiques de luxo.

O eixo foi projetado pelo arquiteto André Le Nôtre, paisagista do rei Luis XIV, em 1667. Na época, ele cortava uma floresta e tinha como objetivo ser um local de passeio para os parisienses que agora, mais de três séculos depois, vão poder voltar a apreciar a bela avenida sem a poluição do intenso trânsito diário no local.
 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.