Acessar o conteúdo principal

França é a 1ª classificada para as oitavas de final da Eurocopa

Gol de Antoine Griezmann, da seleção francesa, aos 45 minutos do segundo tempo contra a Albânia
Gol de Antoine Griezmann, da seleção francesa, aos 45 minutos do segundo tempo contra a Albânia REUTERS/Eddie Keogh

A anfitriã França tornou-se a primeira seleção classificada para as oitavas de final da Eurocopa ao derrotar a Albânia por 2 a 0, com gols marcados nos minutos finais, nesta quarta-feira (14), no estádio Vélodrome de Marselha.

Publicidade

Antoine Griezmann, que começou no banco, abriu o placar de cabeça aos 45 minutos do segundo tempo, e Dimitri Payet selou o resultado com um lindo chute nos acréscimos.

Payet já tinha sido o herói dos Bleus na estreia, ao anotar um golaço no apagar das luzes para garantir a vitória por 2 a 1 sobre a Romênia.

Com o resultado, a seleção da casa soma seis pontos e tem certeza de terminar entre os dois primeiros colocados do grupo A. Mais cedo, a Suíça chegou aos quatro pontos ao empatar em 1 a 1 com a Romênia, terceira colocada, com dois. A Albânia continua zerada e praticamente não tem mais chances de se classificar.

Suíça empata com Romênia

A Suíça voltou a ter uma atuação pouco convincente, mas teve o mérito de buscar o empate em 1 a 1 com a Romênia, nesta quarta-feira, no estádio Parc des Princes, em Paris, resultado que encaminhou a classificação para as oitavas de final.

Os romenos saíram na frente aos 18 minutos, com um gol de pênalti de Bogdan Stancu, que já tinha convertido uma penalidade máxima na estreia contra a França (derrota por 2 a 1).

A seleção suíça, que já tinha mostrado pouco futebol na vitória por 1 a 0 sobre a Albânia, evitou a derrota aos 12 minutos do segundo tempo, com um belo chute de primeira do meia Admir Mehmedi, do Bayer Leverkusen.

"Somar um ponto era um mínimo. Teremos que jogar melhor contra a França", avisou o técnico suíço Vladimir Petkovic, que reconheceu que sua equipe está "praticamente classificada" para as oitavas.

Basta empatar com a França, em Lille, para garantir ao menos o segundo lugar e não depender dos resultados dos outros grupos para terminar entre os três melhores colocados.

Eslováquia derrota a Rússia

A Eslováquia se manteve na briga pela classificação para as oitavas de final da Eurocopa ao derrotar a Rússia por 2 a 1, nesta quarta-feira, em Lille, pela segunda rodada do grupo B, com grande atuação do astro Marek Hamsik.

O meia do Napoli deu ótimo passe para Vladimir Weiss abrir o placar aos 32 minutos de jogo e ampliou com um golaço aos 45. "Estou muito feliz por ter marcado um gol tão importante. Os russos ameaçaram bastante no contra-ataque, mas soubemos defender bem para segurar o resultado", vibrou o herói do dia.

Denis Glushakov, que entrou no intervalo, descontou aos 35 da etapa final, mas a Rússia não conseguiu chegar ao empate.

"Marek Hamsik joga há muito tempo conosco, é um dos líderes da equipe, com Martin Skrtel (zagueiro do Liverpool e capitão da seleção eslovaca). Ele fez um gol maravilhoso e também ajudou na defesa para nos ajudar a buscar a vitória", comemorou o técnico da Eslováquia, Jan Kozak.

A Rússia entrou em campo sob a ameaça de desclassificação em caso de incidentes causados por sua torcida no estádio, depois da enorme confusão que manchou a estreia em Marselha (empate em 1 a 1 com a Inglaterra), mas dessa vez não houve problemas.

O país-sede da Copa do Mundo de 2018 ficou à beira da eliminação pelo que apresentou dentro das quatro linhas, enquanto os eslovacos deram a volta por cima depois da derrota por 2 a 1 para o País de Gales.

Com o resultado, Hamsik e companhia somam os mesmos três pontos dos galeses, que disputam o clássico contra a Inglaterra na quinta-feira (16). Já a Rússia ficou com apenas um pontinho, como os ingleses, e precisa vencer o País de Gales na segunda-feira, em Toulouse.

"Temos que ganhar o próximo jogo. Os galeses têm dois jogadores perigosos, Gareth Bale e Aaron Ramsey, então temos que ter um cuidado especial com eles", avisou o técnico russo, Leonid Slutski

Jogo solto

Mesmo entrando em campo pressionada, a Eslováquia jogou mais solta e obteve uma vitória merecida em Lille, apesar de ter sofrido pressão no final do jogo.

"No final, estávamos bastante cansados, então os últimos minutos foram muito longos", reconheceu Kosak.

Hamsik não demorou a mostrar a que veio. O craque de moicano levou perigo logo aos 10 minutos de jogo, ao dominar a bola com gesto acrobático antes de soltar uma bomba que passou perto da meta de Igor Akinfeev.

Aos 32, foi dos pés do ídolo do Napoli que saiu um lançamento primoroso para Weiss, que driblou dois russos e chutou no cantinho para abrir o marcador.

O próprio Hamsik deixou o dele logo antes do intervalo. O meia deu um corte no marcador e acertou um lindo chute com curva que bateu na trave antes de entrar.

A Rússia até teve algumas chances antes do primeiro gol eslovaco, com Dzyuba, aos 23, ou Smolov, aos 28, mas só conseguiu encontrar o caminho das redes a dez minutos do fim, quando Oleg Shatov cruzou rasteiro para Glushakov dar mais suspense ao final da partida.

O mesmo Glushakov até teve uma chance de empatar aos 41, assim como Dzyuba, aos 44, mas a defesa eslovaca conseguiu aguentar a pressão. Mesmo sem incidentes envolvendo sua torcida, a Rússia corre sério risco de ficar pelo caminho.

 

Newsletterselfpromo.newsletter.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.