Acessar o conteúdo principal
França/Moda

Estilista francesa Sonia Rykiel, a rainha do tricô, morre aos 86 anos

A estilista Sonia Rykiel em 2010.
A estilista Sonia Rykiel em 2010. FRANCOIS GUILLOT / AFP

A francesa Sonia Rykiel morreu na madrugada desta quinta-feira (25) em Paris. Conhecida como a “rainha do tricô”, a estilista sofria do mal de Parkinson.

Publicidade

A morte foi confirmada pela família da estilista. "Minha mãe faleceu esta noite, em casa, às 5h da manhã, vítima do mal de Parkinson", declarou sua filha, Nathalie Rykiel.

Estilista emblemática dos anos 1970, a ruiva com ares de feiticeira ficou famosa por seu trabalho com o tricô e suas criações em malhas listradas. Ela também marcou a história da moda por seu engajamento pela liberação das mulheres, sempre apresentando modelos que desfilavam sorridentes e saltitantes, enquanto a regra ditava posturas mais contidas nas passarelas.

Filha de um francês e uma romena, a estilista começou sua carreira como vitrinista em 1948, antes de fundar sua marca, 20 anos depois. Personagem emblemática da chamada Rive Gauche parisiense, Sonia sempre frenquentou os meios intelectuais da capital e chegou a publicar vários livros. "Eu nunca consegui separar moda e literatura. As duas coisas fazem parte da mesma história", defendia. Ela também foi um dos personagens do filme "Prêt-à-porter", de Robert Altman, que mostrou os bastidores da moda em 1994. 

Nos últimos anos, a estilista se afastou aos poucos da marca, que durante muito tempo foi uma das únicas a resistirem à força dos grandes grupos e mantinha um gestão familiar. A empresa chegou a ser presidida por sua filha, antes de ser comprada pelo grupo First Heritage Brands, de Hong Kong. Atualmente, a direção artística está nas mãos da estilista Julie de Libran. 

Sonia Rykiel revelou que sofria do mal de Parkinson em 2012. Mas apenas em 2015, quando sua filha lançou um livro sobre o assunto, a doença da estilista ficou conhecida do grande público. 

 

 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.