Acessar o conteúdo principal
França/drogas

Paris inaugura 1ª sala para consumo seguro de drogas

Paris abre primeira sala de consumo de drogas na França
Paris abre primeira sala de consumo de drogas na França REUTERS/Patrick Kovarik/Pool

Depois de anos de polêmica, a capital francesa inaugura nesta terça-feira (11) sua primeira sala de consumo seguro de entorpecentes, em um hospital situado ao lado da estação de trem Gare du Nord, no 10° distrito.

Publicidade

O local de 450 m2 oficialmente aberto pela ministra da Saúde, Marisol Touraine, e pela prefeita de Paris, Anne Hidalgo, começará a receber os primeiros usuários nesta sexta-feira (14), entre 13h30 e 20h30. A capacidade de atendimento será de 100 pessoas por dia, obrigatoriamente maiores de idade, que trarão suas próprias drogas.

REUTERS/Patrick Kovarik/Pool

A aplicação será supervisionada por profissionais qualificados, que fornecerão material descartável. Inicialmente, a sala funcionará durante seis anos − a continuidade do projeto dependerá do resultado.

O bairro perto da estação Gare du Nord é o mais frequentado por usuários de drogas injetáveis e inaladas em Paris, mas a abertura da sala é contestada pela vizinhança, que bloqueou a abertura de um local previsto não muito longe, em La Chapelle.

Os partidos de direita franceses também são contrários à iniciativa. Muitos temem que a sala atraia ainda mais traficantes para a região. Além disso, eles alegam que o ministério não propõe uma terapia para quem queira abandonar o vício.

 

"Estigmatizar os usuários não resolve nada"

Esses argumentos são refutados pelos defensores do projeto. “Essa sala vai permitir que os riscos de infecção, de transmissão de doenças e overdose sejam reduzidos”, explicou a ministra Marisol Touraine em entrevista ao jornal Libération. “Sempre me preocupei com a situação sanitária de alguns usuários, marginalizados, excluídos, sem nenhum acesso a tratamento. Estigmatizá-los não resolve nada.”

O governo liberou em março uma subvenção de € 850 mil para colocar a sala em funcionamento. Ela será gerenciada pela associação Gaia, que já está à frente de dois programas destinados aos toxicômanos há mais de 20 anos, distribuindo seringas e atendimento médico em uma van.

A política de redução de danos já é utilizada com sucesso em vários países, como a Alemanha, Canadá, Espanha, Dinamarca, Luxemburgo, Noruega, Holanda e Suíça. Na França, a próxima cidade a testar o dispositivo é Estrasburgo e uma sala também poderá ser inaugurada em Bordeaux.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.