Acessar o conteúdo principal
França/ política

Premiê francês admite que Le Pen pode ganhar eleições em 2017

Marine Le Pen posa em frente a um dos seus cartazes de campanha para 2017, que diz "em nome do povo".
Marine Le Pen posa em frente a um dos seus cartazes de campanha para 2017, que diz "em nome do povo". REUTERS/Charles Platiau

O primeiro-ministro francês, Manuel Valls, considerou nesta quinta-feira (17) "possível" que Marine Le Pen, candidata do partido de extrema-direita Frente Nacional, vença as eleições presidenciais de maio de 2017 na França. O comentário foi feito horas antes de uma nova pesquisa afirmar que a presença de Le Pen no segundo turno é praticamente certa.

Publicidade

Em um fórum econômico em Berlim, Valls foi questionado sobre a chance de Le Pen vencer as eleições, ao que ele respondeu: "É possível". O premiê então lembrou que "todas as pesquisas” mostram que a candidata deve passar para o segundo turno. “Isso significa que o equilíbrio da vida política francesa mudará totalmente", afirmou o chefe de Governo, que alertou para o "perigo que representa a extrema-direita".

Diante da ascensão do "populismo", Valls defendeu "uma globalização a serviço das populações" para responder à “revolta” demonstrada em vários países do mundo, como o Reino Unido e os Estados Unidos.

A Frente Nacional chegou ao segundo turno das eleições presidenciais em 2002, quando Jean-Marie Le Pen, pai da atual candidata do partido, eliminou o primeiro-ministro socialista Lionel Jospin. Na ocasião, a direita e a esquerda se uniram para barrar a vitória de Le Pen e ele sofreu uma ampla derrota para o conservador Jacques Chirac.

Frente Nacional contra Os Republicanos

Nesta quinta-feira, uma nova pesquisa de intenções de votos nas eleições de 2017, publicada pelo jornal Le Monde, afirma que a candidata de extrema-direita Marine Le Pen passa para o segundo turno, quaisquer que sejam os oponentes na primeira etapa da votação. A tendência é que o adversário seja o candidato do partido conservador Os Republicanos.

Já a esquerda estaria eliminada da disputa, o que significa que o Partido Socialista não deve conseguir se manter no poder, segundo a sondagem. A pesquisa também mostrou que o pré-candidato republicano Alain Juppé é o mais bem cotado para concorrer nas eleições de abril.

O primeiro turno das primárias do partido ocorre neste domingo, e a sondagem indica que Juppé sairá vitorioso com 36% dos votos, à frente do ex-presidente Nicolas Sarkozy, com 29%. O ex-premiê François Fillon ficaria em terceiro lugar. Nesta noite, acontece o último debate entre os pré-candidatos republicanos.

Com informações AFP
 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.