Acessar o conteúdo principal

Mulher de candidato da direita é indiciada pela Justiça da França

Penelope e  seu marido, o candidato da direita François Fillon, indiciados em plena campanha eleitoral para a Presidência da França.
Penelope e seu marido, o candidato da direita François Fillon, indiciados em plena campanha eleitoral para a Presidência da França. REUTERS/Pascal Rossignol/File photo

Penelope Fillon, esposa de François Fillon, candidato da direita (Os Republicanos) à Presidência francesa, foi indiciada nesta terça-feira (28) pela Justiça do país, por cumplicidade e ocultação de desvio de dinheiro público no caso de seus supostos empregos fictícios como assessora parlamentar do candidato, segundo uma fonte judicial.

Publicidade

A esposa do candidato da direita à eleição presidencial francesa, François Fillon, foi ouvida durante o dia pelos juízes encarregados da investigação. O próprio François Fillon foi indiciado há duas semanas sobre esta mesma questão que assola sua campanha desde as primeiras revelações publicadas no jornal francês Le Canard Enchaîné, no fim de janeiro.

O "Penelopegate" colocou desde então a esposa do candidato da direita, de 61 anos, sob os holofotes. As suspeitas indicam que Penelope Fillon teria recebido cerca de R$ 2,2 milhões entre 1986 e 2003 como assessora parlamentar. Os filhos do casal também teriam sido contratados para cargos similares quando ainda eram estudantes de Direito, recebendo um total estimado em R$ 270 mil.

Os juízes procuram determinar se Penelope chegou mesmo a trabalhar como assessora parlamentar de seu marido e de seu suplente Marc Joulaud, além de colaborar para a revista Revue de deux mondes, em troca de seu salário.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.