Acessar o conteúdo principal
França/primeira-dama

Charlie Hebdo causa polêmica com desenho de Brigitte Macron grávida

A capa do jornal satírico francês Charlie Hebdo traz Brigitte Macron grávida
A capa do jornal satírico francês Charlie Hebdo traz Brigitte Macron grávida (Foto: reprodução)

O jornal satírico, alvo de um atentado terrorista em janeiro de 2015, é acusado de sexismo depois de colocar um desenho da futura primeira-dama, Brigitte, 64 anos, grávida, na capa da edição que chegou às bancas nesta quarta-feira (10).

Publicidade

Na charge, assinada pelo cartunista Riss, Brigitte aparece ao lado do presidente eleito, Emmanuel Macron, 39 anos. A seguinte frase acompanha o desenho “Ele fará milagres!”. Em sua página no Facebook, em tom irônico, a redação do Charlie Hebdo, que foi em grande parte dizimada em um ataque terrorista em 2015, explica que, nesta semana “Charlie prevê que tudo é possível no próximo governo”.

Em seu editorial publicado em seu site, o jornal explica que “raramente “parir” um presidente tenha sido tão difícil, e a campanha, como mostrou o debate entre Le Pen e Macron, terminou com uma cesariana, no sangue e no fórceps”.

Sexista e grosseira

A capa foi alvo de duras críticas nas redes sociais. No Twitter, principalmente, vários internautas consideraram a capa de “extremo mau gosto.” Um leitor publicou uma mensagem na página do satírico criticando o assédio em torno da idade de Brigitte. “Melania Trump, mulher do presidente americano, tem 20 anos a menos, e isso não parece chocar ninguém.”

Brigitte Macron, que neste domingo (14) se tornará oficialmente primeira-dama na França, tem 24 anos a mais do que Macron e ganhou a popularidade e a simpatia dos eleitores durante a campanha. No domingo, durante o discurso do centrista no museu do Louvre depois do anúncio da vitória, ela foi ovacionada pelo público.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.