Acessar o conteúdo principal
Cannes

70° Festival de Cinema de Cannes abre suas portas sob forte esquema de segurança

Policiamento foi reforçado em Cannes para o Festival de Cinema.
Policiamento foi reforçado em Cannes para o Festival de Cinema. REUTERS/Regis Duvignau

Começa nesta quarta-feira (17) o Festival de Cinema de Cannes. Essa edição do evento, que vai até 28 de maio, será marcada por várias comemorações e homenagens, mas também por um forte esquema de segurança, diante do risco de atentados terrorista na Riviera francesa.

Publicidade

Mais uma vez os olhos do mundo se voltam para a cidade de Cannes, no sul da França, para o mais importante festival de cinema do planeta. Durante dez dias, os principais nomes da Sétima Arte estarão reunidos para admirar, julgar e premiar filmes vindos de 29 países, selecionados entre os quase 2 mil projetos propostos ao comitê organizador.

Dez meses depois do atentado na vizinha Nice, quando um extremista a bordo de um caminhão desgovernado matou 86 pessoas, as autoridades mobilizaram um dispositivo de segurança inédito. Além das 500 câmeras que vigiam a cidade, o policiamento foi reforçado e 300 imponentes vasos de concreto foram instalados para evitar a entrada de qualquer veículo descontrolado na região da Croisette, a avenida beira-mar onde acontece o festival.

Segundo Georges-François Leclerc, responsável pela polícia na região, “nunca o evento foi tão vigiado”. Porém, essa possível ameaça terrorista não impediu a presença dos astros do cinema que já começaram a desembarcar na Riviera francesa. De acordo como Pierre Lescure, presidente do festival, “essa edição bate um recorde de estrelas internacionais convidadas”.

De Nicole Kidman, presente em quatro projetos este ano, a Colin Farrell, passando por David Lynch, Sofia Coppola e Kristen Stewart, o número de celebridades que vai passar pelo tapete vermelho do festival é impressionante. A italiana Monica Bellucci será mestre da cerimônia de abertura nesta quarta-feira, marcada pela projeção de Les Fantomes D'Ismael, de Arnaud Desplechin, e um jantar, presidido pela atriz Isabelle Huppert, também será realizado na próxima terça-feira (23) para festejar essa 70ª edição.

Palma de Ouro e mostras paralelas

Esse ano 19 filmes concorrem pela Palma de Ouro, prêmio máximo de Cannes, e 18 produções serão exibidas na mostra paralela Un certain regard. O júri principal é presidido pelo cineasta espanhol Pedro Almodóvar, e conta com oito membros (os atores Will Smith, Jessica Chastain e Agnès Jaoui, a atriz e modelo Fan Bingbing, os diretores Paolo Sorrentino, Maren Ade e Park Chan-wook e o compositor Gabriel Yared).

Mas além da corrida pela Palma, o festival conta com a Quinzena dos Realizadores, mostra organizada pelo Sindicato dos Diretores da França, que exibirá 19 longas e 10 curtas. Sem esquecer da Semana da Crítica, dedicado aos jovens talentos da criação cinematográfica (7 longas e 10 curtas), que este ano tem o cineasta brasileiro Kléber Mendonça Filho na direção do júri, e do Mercado Internacional de Filmes, que atrai produtoras do mundo todo.

Brasil presente em mostras paralelas

Além do diretor de Aquarius, que sacudiu o Festival de Cannes em 2016, o Brasil tem presença mais discreta nesta edição. O país será representado pelo longa “Gabriel e a montanha", de Fellipe Gamarano Barbosa, que compete na Semana da Crítica, e pelo curta "Nada", dirigido por Gabriel Martins, na Quinzena do Realizadores. Também estarão presentes dois projetos da produtora RT Features, ("A Ciambra", de Jonas Carpignano, e "Patti Cake$", de Geremy Jasper, escolhido como filme de encerramento), ainda na Quinzena.

Além disso, os brasileiros estarão na Côte d’Azur com o curta “Vazio do Lado de Fora”, de Eduardo Brandão Filho, da Universidade Federal Fluminense. A produção foi escolhida entre os filmes da Cinéfondation, projeto que reúne trabalhos de alunos feitos em faculdades de cinema.

Séries e realidade virtual

Fora de competição, o mexicano Alejandro González Iñárritu apresentará um curta-metragem em realidade virtual, algo inédito em Cannes. "Carne e areia" aborda a experiência de um imigrante que tenta atravessar a fronteira com os Estados Unidos.

Duas séries de televisão também foram incluídas no programa oficial. Uma delas é a terceira temporada de "Twin Peaks", de David Lynch, sucesso de 1990 e que terá dois episódios exibidos no Festival. A outra é a segunda temporada de "Top of the Lake", da neozelandesa Jane Campion.

(Com informações da AFP)

Acompanhe a cobertura completa do Festival de Cannes no site da RFI Brasil.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.