Acessar o conteúdo principal
BOVESPA

Les Echos: Carrefour Brasil pronto para lançar ações na BOVESPA

Georges Plassat, presidente mundial do Grupo Carrefour: oferta pública para investimentos no Brasil.
Georges Plassat, presidente mundial do Grupo Carrefour: oferta pública para investimentos no Brasil. AFP/Eric Piermont

O jornal de economia “Les Echos” desta sexta-feira (30) destaca a oferta pública do Grupo Carrefour Brasil na bolsa de valores de São Paulo, a BOVESPA.

Publicidade

O lançamento das ações do Carrefour Brasil era um sonho antigo do presidente do grupo francês, Georges Plassat, que aproveita para cumprir sua promessa nos últimos dias do seu mandato.

De qualquer modo, segundo informações colhidas no mercado francês, a captação de recursos feita pelo Carrefour na BOVESPA acontece em boa hora, uma vez que coincide com um aumento da chegada de capitais estrangeiros no Brasil.

O preço das ações do Carrefour, entre R$15,00 e R$19,00, deverá ser anunciado no dia 18 de julho, o mesmo dia em que Georges Plassat cede a cadeira de presidente do grupo a Alexandre Bompard.

Oferta Pública

A operação na BOVESPA será dividida em duas partes: num primeiro momento o Carrefour venderá ações para aumentar seu capital em 10,4%. Depois, o grupo Carrefour, que atualmente detém 84% das ações, venderá uma parte delas, enquanto o grupo Península, do brasileiro Abílio Diniz, venderá uma parte dos seus 16%.

O objetivo é chegar a ter 15% das ações do grupo na bolsa de valores, o mínimo requerido pelas regras do mercado brasileiro. No final do lançamento das ações, o grupo Carrefour manterá o controle acionário do Carrefour Brasil com 73,5% das ações, enquanto o Península terá 11,5%. O montante de títulos no mercado poderá chegar, contudo, a 20% do total, caso o interesse dos investidores brasileiros seja maior do que o esperado.

Reinvestimentos no Brasil

Com o lançamento das ações do Carrefour na BOVESPA, o grupo francês espera captar no mínimo €1,2 bilhão. O montante deverá ter duas destinações: em primeiro lugar, o Carrefour Brasil pagaria uma dívida de €200 milhões contraída junto à matriz do Grupo Carrefour na França. O resto deverá ser investido na renovação dos supermercados Carrefour, na ampliação da rede Atacadão e no lançamento do Carrefour Express, um modelo de minimercado urbano que já faz muito sucesso na França.

Vale lembrar que o Carrefour Brasil é hoje o mais importante grupo de supermercados do país, com 349 lojas, 80 mil funcionários e um faturamento de €12 bilhões em 2016, isto é, o equivalente a um terço do que o grupo fatura na França, €36 bilhões.

Newsletterselfpromo.newsletter.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.