Acessar o conteúdo principal
Cardeal/pedofilia

Cardeal francês vai ser julgado por não denunciar padre pedófilo

O arcebispo de Lyon, Philippe Barbarin
O arcebispo de Lyon, Philippe Barbarin SAFIN HAMED / AFP

 O cardeal francês Philippe Barbarin será julgado em abril por não denunciar à justiça os crimes sexuais cometidos por um padre de sua diocese de Lyon contra crianças há mais de 25 anos, anunciou nesta terça-feira (18) o tribunal da cidade.

Publicidade

Barbarin, arcebispo de Lyon, comparecerá de 4 a 6 de abril com seis outras pessoas num processo de citação direta no caso do padre Bernard Preynat, suspeito de molestar 70 jovens escoteiros entre 1986 e 1991.

O caso é complexo porque são fatos remotos e Barbarin, que afirma não ter acobertado nenhuma agressão sexual, só chegou a diocese de Lyon em 2002, 11 anos depois das últimas agressões investigadas pela justiça.

Em abril, no entanto, admitiu "erros na gestão e nomeação de alguns padres". Representantes das vítimas criticam Barbarin por não ter informado sobre os abusos cometidos por um sacerdote à justiça, apesar de estar ciente desde 2007.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.