Acessar o conteúdo principal
França

Operação conta número de sem-teto em Paris

Voluntários percorreram as ruas de Paris para localizar e contar os desabrigados.
Voluntários percorreram as ruas de Paris para localizar e contar os desabrigados. Captura de vídeo RMC

Na França, cerca de duas mil pessoas - entre elas, 1.700 voluntários, realizaram nesta quinta-feira (15) em Paris a primeira "Noite da Solidariedade", um programa destinado a contar o número de pessoas sem teto na capital francesa. A operação é realizada após uma polêmica causada pelo secretário francês da Habitação, Julien Denormandie, que declarou, em janeiro, que nas ruas de Paris e região existiriam apenas cerca de 50 desabrigados.

Publicidade

Os comentários foram considerados “insuportáveis” pelo presidente da Federação dos Atores da Solidariedade, Louis Gallois, que denunciou uma “vontade política de diminuir o número de sem-teto”.

Para a prefeita da capital francesa, Anne Hidalgo, o objetivo vai além da contagem e serve para ter "uma fotografia da realidade", de forma a adaptar a assistência e alojamento das pessoas sem moradia. A prefeitura também quer estabelecer um perfil dos moradores de rua.

No total, 350 equipes de voluntários participaram da iniciativa na noite de ontem, realizada entre as 22h e 1h, no horário francês. Funcionários da prefeitura e de associações, assim como cidadãos comuns, participaram da iniciativa.

Entradas de prédios e estacionamentos

Foi a primeira vez que uma contagem semelhante aconteceu em Paris, a exemplo de uma prática comum em Nova York, Bruxelas e Atenas. Em um dos bairros visados, Les Halles, no centro da capital francesa, o grupo inspecionou entradas de prédios e de estacionamentos, que costumam ser usados de abrigo noturno pelos sem-teto. Um questionário anônimo e voluntário foi proposto, com questões como “quando você foi abrigado pela última vez?” e “você tem algum problema de saúde?”.

Os primeiros números deste censo informal serão divulgados na semana que vem, explicou a prefeita. Os resultados completos serão anunciados em 20 de março.

Na terça-feira, o presidente Emmanuel Macron afirmou ter encarregado o governo a contar melhor quantos desabrigados existem na França. Macron admitiu ter “fracassado” na sua promessa de que não havia mais pessoas morando nas ruas até o fim de 2017. Ele evocou a “pressão migratória forte” na França.  

Com informações AFP

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.