Acessar o conteúdo principal
França

Filme em espanhol abrirá Festival de Cannes

O filme em espanhol "Todos lo saben" interpretado por Penélope Cruz, Javier Bardem e Ricardo Darín, abrirá a próxima edição de Festival de Cannes.
O filme em espanhol "Todos lo saben" interpretado por Penélope Cruz, Javier Bardem e Ricardo Darín, abrirá a próxima edição de Festival de Cannes. Philippe LOPEZ / AFP

O filme “Todos lo Saben”, com o casal Penélope Cruz e Javier Bardem e o ator argentino Ricardo Darin, vai abrir o Festival de Cannes, no sul da França. O longa é dirigido pelo iraniano Asgar Farhadi, duas vezes vencedor do Oscar de melhor filme estrangeiro. 

Publicidade

"Todos Lo Saben" conta a história de Laura (Penélope Cruz) que mora em Buenos Aires e volta com o marido e seus filhos à sua cidade natal, na Espanha, para celebrar o casamento de sua irmã. Uma reunião de família que rapidamente começa a dar errado depois de uma série de eventos inesperados.

Será a primeira vez em 14 anos que um filme em espanhol abrirá o mundialmente famoso Festival de Cannes, que acontece entre 8 e 19 de maio. A última vez que um filme que não foi rodado em inglês ou em francês abriu o festival foi em 2004, com o filme "Má Educação", de Pedro Almodóvar, exibido também em espanhol. Da mesma forma, é incomum que o filme de abertura esteja em competição. Além disso, o ator porto-riquenho Benicio del Toro vai presidir o júri da mostra paralela “Um Certo Olhar”, o segundo evento mais importante do festival.

Mudanças de tamanho na edição de Cannes de 2018

O sindicato francês de críticos de cinema expressou preocupação sobre o possível fim das exibições dos filmes para a imprensa antes das competições. A entidade teme que a nova programação prejudique a "qualidade da cobertura do evento. Os organizadores do Festival de Cannes anunciaram que a imprensa irá descobrir os filmes que competem à Palma de Ouro ao mesmo tempo que a sua estreia mundial. Até então, a imprensa participava de “avant-premières” várias horas antes para escrever seus artigos.

Outra mudança nesta 71ª edição de Cannes é a proibição de tirar selfies no tapete vermelho. Thierry Frémaux, o diretor geral do festival, anunciou que as "selfies serão banidas para os espectadores devido ao tumulto gerado" quando as estrelas de cinema sobem as famosas escadas do palácio onde acontece o festival.

Festival militante

A atriz australiana Cate Blanchett será a presidente do júri desta edição. A escolha mostra o desejo dos organizadores do evento de apoiar o combate contra o assédio sexual no cinema, revelado pelo escândalo Weinstein. Cate Blanchett, de 48 anos, foi uma das primeiras celebridades a tomar posição contra o poderoso produtor de Hollywood, acusado desde outubro do ano passado de agressão sexual por centenas de mulheres. Engajada, mas também talentosa, a atriz, vencedora de dois Oscars, será a 12ª mulher a presidir o Festival de Cannes.

 

 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.