Acessar o conteúdo principal
França/imigração

Governo francês anuncia evacuação de acampamentos de imigrantes em Paris

Governo francês anuncia evacuação de acampamento de imigrantes em Paris
Governo francês anuncia evacuação de acampamento de imigrantes em Paris (Foto: Silvano Mendes/RFI Brasil)

O ministro do Interior francês, Gérard Collomb, anunciou nesta quarta-feira (23) o desmantelamento dos acampamentos onde vivem cerca de 2300 imigrantes em Paris.

Publicidade

De acordo com o comunicado divulgado pelo Ministério, a operação de evacuação ainda não tem data definida, mas deve acontecer em breve. Segundo o texto, o governo conciliará “aplicação do direito dos estrangeiros e busca de soluções de abrigo” para os imigrantes. Simplificando, os clandestinos serão controlados e podem ser expulsos do território francês. Trinta e quatro acampamentos foram destruídos nos últimos três anos.

Há vários meses, diversos acampamentos mudaram a paisagem do nordeste de Paris, perto do canal Saint Denis, onde cerca de 1600 pessoas vivem em condições alarmantes, denunciadas por várias ONGS e representantes religiosos. A preocupação cresceu com a morte, por afogamento, de um imigrante no canal Saint Martin.

Em seu comunicado, Collomb critica a prefeitura de Paris e “lamenta” que a cidade não tenha acionado a Justiça para realizar a evacuação mais cedo. “Se os acampamentos voltarem a ser construídos, tudo isso não terá servido para nada e a situação se repetirá indefinidamente”. Segundo o ministro, cabe à prefeitura de Paris tomar medidas para evitar que isso aconteça.

Em resposta, a prefeita de Paris, Anne Hidalgo, respondeu “estar satisfeita com o fato de o Estado assumir, enfim, suas responsabilidades, e que uma solução tenha sido encontrada para restaurar “a ordem pública” nesse bairro”. Mas também declarou que “não colocará barreiras em toda a cidade”.

A gestão da crise gerou tensão entre a cidade e o Ministério do Interior, que esperava por uma ordem judicial a pedido da prefeitura para evacuar a área. Como a prefeitura de Paris se recusou a fazer o procedimento, o julgando “desnecessário” até agora, a prefeita Anne Hidalgo decidiu ligar para o primeiro-ministro, Édouard Philippe, e pedir uma intervenção.

Expulsão de clandestinos é prioridade do governo Macron

O governo alega que Paris tem poucas vagas nos abrigos para os candidatos ao asilo político, que têm sido enviados para cidades da periferia e do interior. A prefeitura de Paris contesta essa informação e afirma que a capital tem 34% das vagas de “abrigo de emergência” do país. Para evitar a expulsão do território, a prefeita Anne Hidalgo propõe utilizar seis locais para a criação de mil vagas, uma delas localizada no Bois de Boulogne, mas ela diz não ter recebido, ainda, a autorização do Estado.

Para o ministro do Interior, “a lei deve ser respeitada”. A França deve receber exilados políticos, mas “afastar aqueles que não têm vocação para continuar no território nacional”. A expulsão de clandestinos é uma das prioridades do governo Emmanuel Macron na questão da imigração.

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.