Acessar o conteúdo principal
França/imigrantes

Governo francês desmonta mais dois acampamentos de imigrantes em Paris

Evacuação de acampamento de imigrantes em Paris na manhã desta segunda-feira (04).
Evacuação de acampamento de imigrantes em Paris na manhã desta segunda-feira (04). Lucas Barioulet / AFP

A polícia francesa retirou nesta segunda-feira (4) cerca de mil pessoas de dois grandes acampamentos de imigrantes instalados no 10° e no 18° distrito de Paris, onde os estrangeiros viviam em condições precárias.

Publicidade

A operação acontece cinco dias depois de uma operação similar realizada no nordeste da cidade. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, os imigrantes, entre eles 58 menores, pessoas idosas e famílias, foram levadas para abrigos da capital. O desmantelamento do local começou por volta das 6h30 no acampamento situado no Canal Saint Martin, onde viviam principalmente pessoas originárias do Afeganistão.

A segunda intervenção aconteceu perto da Porta de la Chapelle, no norte de Paris, onde vivem cerca de 450 pessoas. Esta é a 36ª operação organizada na capital nos últimos três anos.

Cerca de 15 ônibus foram mobilizados e 1.200 vagas foram reservadas em vários ginásios parisienses para receber os imigrantes. Segundo o comunicado da prefeitura, a situação burocrática dos imigrantes clandestinos será analisada “de maneira aprofundada”. Eles poderão, de acordo com o caso, entrar com um pedido de asilo ou serem expulsos do território. “Abrigar os imigrantes é positivo. Mas penso que, no fim, muitos acabarão detidos até a expulsão”, declarou Yann Manzi, da associação parisiense Utopia56, que ajuda os clandestinos.

O projeto de lei sobre Imigração, de autoria do ministro do Interior, Gérard Collomb, dificulta as condições de permanência no território francês e facilita as expulsões. Ele já está sendo analisado pela comissão de leis do Senado francês e vem recebendo duras críticas das associações de apoio aos imigrantes.

Batalha política

Os acampamentos dentro da capital preocupavam as autoridades francesas. Os locais, insalubres, também se tornaram palco de rixas e tensões. Em maio, um imigrante morreu afogado no canal Saint Martin e uma briga violenta deixou um ferido grave.

“É um alívio”, declarou Ian Brossat, subprefeito de Paris, que pediu soluções “perenes”, como a abertura de um abrigo destinado a avaliar a situação dos imigrantes que acabaram de chegar ao país. “Não há outra solução para impedir a formação de novos acampamentos”, declarou.

  

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.