Acessar o conteúdo principal
RFI Convida

Revista online explica realidade brasileira para os franceses

Áudio 06:54
O jornalista Corentin Chauvel é correspondente para a imprensa francesa no Rio de Janeiro.
O jornalista Corentin Chauvel é correspondente para a imprensa francesa no Rio de Janeiro. Arquivo Pessoal

A revista online Bom Dia Brésil acaba de completar um ano de existência. Lançado em setembro de 2017 por três jornalistas franceses radicados no Brasil, o projeto tem como objetivo explicar, em francês, as diferentes facetas do país latino-americano.

Publicidade

O projeto nasceu do encontro entre Amélie Perraud Boulard, Corentin Chauvel e Nicolas Coisplet, três jornalistas que trabalhavam como correspondentes no Brasil e decidiram lançar seu próprio veículo de comunicação. Com textos diários que falam de assuntos tão diversos quando os bares que oferecem cervejas artesanais no Rio de Janeiro, até as exposições que podem interessar aos leitores em São Paulo, a revista apresenta uma linha editorial eclética, numa tentativa de mostrar a diversidade do Brasil.

“São notícias do dia a dia, mas tem também uma reflexão sobre o que acontece no país”, explica Corentin Chauvel, que considera o trabalho que faz na Bom Dia Brésil diferente do que produz para outras mídias. “Um correspondente de um jornal francês não vai falar do Brasil diariamente. Além disso, o nosso público é principalmente os franceses que moram aqui”.

Atualmente 60% dos leitores são franceses ou francófonos que vivem no Brasil. Os outros 40% vivem na França.

Política não é o assunto que mais interessa

Nesse ano de eleição, os três jornalistas têm dado bastante destaque para a corrida presidencial, com várias matérias e até uma espécie de jornal de bordo da campanha (Carnet de Campagne). “É importante falar da política e da situação do país mas, na verdade, os artigos que escrevemos sobre as eleições não são os mais lidos”, conta Chauvel. “Mas temos que fazer nosso trabalho e falar de tudo”, mesmo se a maioria dos leitores não vota no Brasil. “Nós moramos nesse país e [a eleição do] próximo presidente tem uma consequência nas nossas vidas”, defende.

Prova disso, nesse início de setembro a revista traz um artigo explicando o funcionamento do pleito, segue a campanha dos principais candidatos e tem até uma editoria na qual explica conceitos pitorescos que têm como objetivo ajudar a “entender o Brasil em uma palavra”. Intitulada “Palabres”, a seção define e contextualiza expressões como Foro Privilegiado, Delação Premiada, Democracia Racial ou ainda Cordialidade. Uma série de conceitos cuja definição dos dicionários nem sempre é suficiente na hora de compreender a atualidade brasileira.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.