Acessar o conteúdo principal
França

Com protesto na nova loja da Apple em Paris, militantes exigem que empresa pague impostos na França

Manifestação da associação Attac na loja da Apple, na avenida Champs Elysées, em Paris.
Manifestação da associação Attac na loja da Apple, na avenida Champs Elysées, em Paris. Captura de vídeo

Outdoors na fachada temporária da Apple Store, que será inaugurada em Paris, foram alvo de um protesto nesta segunda-feira (12). O objetivo é denunciar a política fiscal da gigante americana "que, um ano depois dos Paradise Papers, ainda não paga seus impostos na França", diz a Attac, ONG idealizadora da ação.

Publicidade

"Venha com suas ideias mais loucas", diz a publicidade da Apple, diante da loja que abrirá dia 18 de novembro, na avenida Champs-Elysées, centro da capital francesa. "Como, por exemplo, pagar seus impostos na França", adicionaram os membros da Associação pela Taxação das Transações Financeiras e pela Ação Cidadã (Attac).

A operação, antes da abertura do comércio, foi realizada na manhã desta segunda-feira por cerca de 15 militantes e aconteceu tranquilamente, sem intervenção da polícia. Os ativistas utilizaram escadas para chegar aos outdoors e colaram mensagens, muitas delas sarcásticas, por cima das publicidades.

"Aqui fraudamos o fisco com sucesso", "Apple não faz esforços para esconder seus lucros nos paraísos fiscais", "Apple tem que pagar seus impostos na França", foram alguns dos cartazes colados.

O objetivo, segundo a ONG, era realizar o protesto na abertura da nova Apple Store de Paris, mas acreditaram que poderiam causar tumulto. De acordo com os militantes, a iniciativa foi bem recebida pelos primeiros frequentadores da avenida Champs-Elysées. "Eles entenderam o objetivo e acharam a ação engraçada", declarou um dos militantes da Attac.

Mais US$ 230 bilhões em paraísos fiscais

A Attac reclama que, um ano depois do escândalo de evasão fiscal Paradise Papers, a gigante americana continua não pagando seus impostos na França. Segundo a ONG, graças a métodos de otimização fiscal, a Apple conseguiu acumular mais de US$ 230 bilhões em paraísos fiscais.

"A multinacional utiliza suas filiais irlandesas para esconder um terço de seus lucros mundiais e não pagar quase nenhum imposto", denunciou a Attac em dezembro passado. A ONG também exige que a Apple reembolse € 13 bilhões de vantagens fiscais que a empresa obteve na Irlanda

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.