Acessar o conteúdo principal
Um pulo em Paris

Pilotos brasileiros disputam etapa do campeonato da Fórmula E em Paris

Áudio 09:16
O piloto australiano Mitch Evans testa seu carro nesta sexta-feira (26) no circuito parisiense da Fórmula E.
O piloto australiano Mitch Evans testa seu carro nesta sexta-feira (26) no circuito parisiense da Fórmula E. REUTERS/Charles Platiau

O Campeonato Mundial de Fórmula E (F-E), disputado com carros 100% elétricos, retorna à capital francesa neste sábado (27). Onze equipes competem pelo e-Prêmio de Paris, na quarta temporada da categoria. Os pilotos brasileiros Lucas Di Grassi, Felipe Massa e Felipe Nasr participam da prova.

Publicidade

A categoria, criada pela Federação Internacional de Automobilismo (FIA) e pelo empresário espanhol Alejandro Agag, registra um sucesso crescente de público na capital francesa. O circuito de 1,93 km e 14 curvas passa por ruas e avenidas do bairro de Invalides, um dos principais pontos turísticos da cidade, onde se encontra o Museu das Forças Armadas e o túmulo do imperador Napoleão Bonaparte.

Os motores da F-E têm 250 kW de potência e devem passar de uma aceleração de 0 a 100 km/h em 2,8 segundos. A velocidade máxima é de 280 km/h.

O sábado terá manifestações dos “coletes amarelos”, mas no bairro de Invalides uma grande área estará fechada à circulação para a etapa parisiense da F-E, oitava prova da temporada 2018-2019. O público pôde visitar desde hoje os estandes instalados pelos patrocinadores para apresentar as últimas novidades desenvolvidas pelas montadoras para carros elétricos. As atividades na véspera da corrida são gratuitas.

O brasileiro Lucas Di Grassi (carro #11), da equipe Audi Sport ABT Schaeffler, atual detentora do título, está em quinto lugar na classificação geral de pilotos e é o brasileiro em melhor posição na atual temporada. Ele disse à reportagem da RFI estar satisfeito com o carro de segunda geração usado do ano passado para cá. O ganho de autonomia do motor não requer mais a troca de carros e de piloto durante as provas.

Di Grassi e seu companheiro de equipe, o alemão Daniel Abt, trabalham juntos desde a primeira prova da F-E, em 2014, em Pequim. Lucas acumula 9 vitórias em 52 corridas disputadas na categoria e já subiu ao pódio 29 vezes, bem mais do que Abt, décimo colocado no ranking de pilotos. Neste ano, Di Grassi venceu a corrida no México, realizada em fevereiro.

Massa: "logo vou estar brigando por vitórias"

Já Felipe Massa, que está na primeira temporada da F-E, destacou que a posição de classificação vai ser determinante. "O circuito em Paris parece pista de kart, com as ruas estreitas", observou. Segundo ele, a experiência na F-E está sendo totalmente diferente da F1. "Tenho muito o que aprender, mas acho que logo, logo vou estar brigando por vitórias e pelo campeonato", disse Massa. Nas sete corridas que fez pela equipe italiana Venturi (carro #19), o ex-piloto da Williams ainda não pontuou ainda. Assim como Felipe Nars (carro #6), que chegou recentemente na Geox Dragon. Nasr fez apenas três provas, sem marcar pontos.

Duas sessões de testes livres e uma de classificação, para determinar o grid de largada, estão previstas na manhã de sábado. A corrida começa às 16h em Paris, 11h pelo horário de Brasília. A prefeita da capital, a socialista Anne Hidalgo, estará presente.

No ranking de equipes, a Audi, que sempre esteve na vanguarda das tecnologias elétricas, está em quarto lugar no campeonato, com 102 pontos, atrás da franco-chinesa DS Techeetah, líder, com 116 pontos, seguida pela britânica Envision Racing (109 pontos) e pela indiana Mahindra Racing (102 pontos).

Depois de Paris, a próxima etapa da F-E será realizada em Mônaco, no dia 11 de maio. O encerramento do campeonato está previsto no dia 14 de julho, em Nova York.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.