Acessar o conteúdo principal
França / Patinetes / Acidentes

“Febre” dos patinetes elétricos preocupa dentistas na França

Os patinetes elétricos causam acidentes em Paris
Os patinetes elétricos causam acidentes em Paris David GANNON / AFP

A Federação Francesa de Ortodontia (FFO) lançou nesta sexta-feira (24) um apelo aos pais que deixam seus filhos usarem patinetes elétricos. Para os especialistas, o rosto das crianças não está sendo protegido de maneira satisfatória, visto a velocidade com a qual é possível se locomover nesse tipo de veículo.

Publicidade

Para os ortodontistas franceses, a proteção atual não é adaptada para a prática deste lazer. Em caso de queda, o rosto e a cabeça são as primeiras partes atingidas, levando a um número cada vez maior de crianças com dentes quebrados.

Os especialistas apontam para um crescimento exponencial de traumatismos infantis. “Temos estudos que mostram que os acidentes envolvendo patinetes elétricos subiram 23% em apenas um ano, com muitos ferimentos na região da cabeça”, explicou Michel Le Gall, membro da FFO. “Os níveis de proteção atuais não levam em conta a velocidade desses veículos. A região da boca fica totalmente desprotegida”, completou.

A faixa etária mais atendida pelos ortodontistas são crianças de 6 a 11 anos. “Houve uma mudança na idade média dos pacientes, com também muitos adolescentes e principalmente garotos”, afirmou Le Gall.

Proteção bucal

O especialista gostaria que proteções bucais fossem de uso obrigatório na prática do patinete. “Para evitar ao máximo os danos à boca é preciso ensinar as crianças como se proteger em caso de queda”, explicou o ortodontista.

Um decreto está sendo preparado pelo ministério dos Transportes que deve baixar para 8 anos a idade mínima exigida para poder subir em um patinete elétrico. Quem tiver menos de 12 anos terá que obrigatoriamente usar um capacete.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.