Acessar o conteúdo principal
Crime/França/Escócia

Homem mais procurado da França pode ter sido preso na Escócia

Foto disponibilizada pela polícia em 2011 mostra Xavier Dupont de Ligonnès.
Foto disponibilizada pela polícia em 2011 mostra Xavier Dupont de Ligonnès. AFP PHOTO

Um dos homens mais procurados da França foi preso na sexta-feira (11) na Escócia. Xavier Dupont de Ligonnès, 58 anos, estava desaparecido há oito anos, após os corpos de sua mulher e quatro filhos terem sido encontrados no jardim da casa da família, em Nantes, no noroeste da França. Mas segundo fontes próximas da investigação, não se trata do suspeito, pois os testes de DNA foram negativos

Publicidade

Impressões digitais indicaram que um homem viajando de Paris a Glasgow com um passaporte roubado em 2014 pode ser o aristocrata suspeito de ter assassinado a própria família. Mas, segundo fontes próximas à investigação, o DNA da pessoa detida não corresponde ao de Dupont de Ligonnès.

O suspeito, disse na época do crime, à escola dos filhos adolescentes, que ele havia sido transferido para trabalhar na Austrália.

Chacina metódica

Os corpos foram descobertos três semanas após a matança, ocorrida na madrugada de 4 de abril de 2011. As investigações mostram uma chacina metódica - cada vítima levou dois tiros na cabeça, à queima roupa, com uma pistola munida de silenciador.

O pai foi dado como desaparecido desde 15 de abril de 2011.

Uma grande caçada humana varreu o sul do país, em busca do paradeiro de Dupont de Ligonnès. Ele também teria sido visto várias vezes, mas as informações nunca foram concretizadas.

Segundo reportagens da mídia francesa, ele teria refeito sua vida na Escócia, inclusive com uma nova mulher.

A prisão foi feita a partir de uma denúncia anônima. O suspeito está sob custódia das autoridades escocesas.

 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.