Acessar o conteúdo principal

Política de rigor de Dilma é destaque no jornal Les Echos

Artigo do jornal francês Les Echos comenta política de Dilma Rousseff
Artigo do jornal francês Les Echos comenta política de Dilma Rousseff RFI

O jornal francês escreve em sua manchete que o novo governo brasileiro reatou com a política de rigor e cita números: os cortes de US$30 bilhões têm o objetivo de harmonizar as políticas orçamentária e monetária.

Publicidade

O artigo observa que, oficialmente, o corte foi uma simples consolidação e não um ajuste fiscal. Na realidade, depois de um ano eleitoral em que as despesas atingiram índices faraônicos, a presidente Dilma Rousseff quer acertar os ponteiros do relógio, escreve o correspondente em São Paulo, Thierry Ogier. Citando o crescimento de 8% da economia brasileira em 2010, o diário econômico comenta que Dilma e seu ministro da Fazenda, Guido Mantega, escolheram o papel de guardiões do rigor, contrariando os que querem taxá-los de laxistas.

Depois do índice de crescimento de 2010, quando a inflação chegou a quase 6%, o novo governo brasileiro quer acalmar o jogo e aterrissar de mansinho, apostando no crescimento de 5% do PIB neste ano, constata Les Echos, analisando que o paralelo com o início da presidência de Lula da Silva é inevitável. O mentor de Dilma também escolheu o rigor desde que se instalou no Planalto, escreve o jornalista, explicando que hoje ela está convencida de que apertar o cinto é a melhor alternativa.

O artigo também informa que Dilma Rousseff já prometeu que certos setores escaparão dos cortes, especialmente os que visam a erradicação da probreza ou as infraestruturas prioritárias. Quanto aos contratos de prestígio, como a compra dos caças ou do trem bala, já foram retardados.

Para o jornal econômico, sem dúvida, o governo vai ter que enfrentar a resistência dos parlamentares, pois o montante dos investimentos transferidos aos Estados vai diminuir, e bastante.

O artigo conclui que outra medida difícil de engolir é a decisão do governo de evitar a revalorização do salário mínimo, mas isto certamente vai reforçar a confiança dos investidores em um dos principais mercados emergentes da economia mundial.
 

NewsletterReceba a newsletter diária RFI: noticiários, reportagens, entrevistas, análises, perfis, emissões, programas.

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.