Acessar o conteúdo principal
Reportagem

Cirurgiões brasileiros acham alarmista retirar implantes PIP

Áudio 04:11
Recibos relativos às próteses mamárias de silicone da marca francesa PIP, retiradas da paciente na foto no dia 5 de janeiro deste ano.
Recibos relativos às próteses mamárias de silicone da marca francesa PIP, retiradas da paciente na foto no dia 5 de janeiro deste ano. REUTERS/Eric Gaillard

O governo francês recomendou às 30 mil mulheres que receberam as próteses mamárias da marca PIP (Poly Implant Prothèse) que retirem seus implantes a título preventivo. Já no Brasil, a orientação da Sociedade brasileira de cirurgia plástica e do Ministério da Saúde é trocar o implante somente se um rompimento da cápsula de silicone defeituosa for identificado.  Sobre esse assunto, conversamos com o presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, José Horárcio Aboudib, que considera alarmistas as medidas adotadas pelo governo francês em relação às próteses defeituosas da marca PIP.Clique em "Ouvir" para conferir a reportagem completa de Carla Tomazini. 

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.