Acessar o conteúdo principal
Espaço

Tempestade solar perturba GPS e desvia rota de aviões

Imagem da Nasa mostra as fortes erupções solares que terão repercussão na Terra nesta quinta-feira.
Imagem da Nasa mostra as fortes erupções solares que terão repercussão na Terra nesta quinta-feira. REUTERS/SOHO/NASA/Handout

A Nasa advertiu que a tempestade solar que atingiu a Terra nesta quinta-feira já provocou perturbações no sistema GPS e obrigou aviões a mudar de rota devido à interrupção momentânea das transmissões de rádio. Segundo o Observatório de Relações Terrestres (Stereo) e o Observatório Solar e Heliosférico (Soho), as duas principais missões da Nasa que estudam o Sol, as enormes labaredas que irromperem no espaço afetam as comunicações nas regiões polares.

Publicidade

De hoje até a manhã desta sexta-feira, a Terra será bombardeada por partículas eletromagnéticas provenientes de erupções solares. As autoridades americanas preveem perturbações nas comunicações por satélite, no sistema GPS e possíveis interferências nas redes de distribuição de energia. O fenômeno obrigou as autoridades aéreas a desviar a trajetória de aviões, a fim de evitar as regiões polares.

As partículas transportadas pela tempestade solar, a mais intensa dos últimos cinco anos, chegam à Terra a uma velocidade de 6,44 milhões de km/h.

A Nasa não tomou nenhuma precaução particular com a Estação Espacial Internacional (ISS), por julgar que a plataforma e os astronautas que trabalham no local não correm perigo. De acordo com a agência americana, não há nada de anormal na intensificação das erupções solares observadas desde meados de janeiro. A tempestade atual faz parte dos ciclos conhecidos de atividade do Sol e deve durar até 2013, quando vai atingir sua intensidade máxima.  

Um dos eventos secundários da tempestade solar, e talvez o mais bonito e interessante para ser observado, será a formação de auroras boreais na Ásia Central, na noite de quinta-feira. Especialistas em astronomia lembram que a Terra não corre nenhum perigo com o fenômeno porque conta com um campo magnético de proteção do Sol.

Newsletterselfpromo.newsletter.text

Página não encontrada

O conteúdo ao qual você tenta acessar não existe ou não está mais disponível.